'masmorras abertas'

Audiência de agente penitenciário será realizada hoje

01:00 · 18.04.2018

O agente penitenciário e ex-titular da Coordenadoria do Sistema Penal (Cosipe), Edmar de Oliveira Santos deve ir hoje à audiência de custódia. O servidor da Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) está preso desde segunda-feira (16), após a deflagração pelo Ministério Público do Ceará (MPCE), da operação "Masmorras Abertas", que investiga associação criminosa formada por membros da cúpula da Sejus e diretores dos principais presídios da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

De acordo com o auto de prisão, na casa de Edmar Santos foram encontrados munições, armas e dois carregadores calibre Ponto 45. O flagrante aconteceu porque os carregadores eram de uso exclusivo das Forças Armadas. O advogado Cláudio Justa, presidente do Conselho Penitenciário (Copen) e que está atuando na defesa de Edmar, destacou que foi impetrado pedido de relaxamento de prisão a favor de Oliveira ainda no dia da prisão, sob a condição de pagamento de fiança. No entanto, o juiz Raimundo Lucena Neto entendeu que o crime é hediondo, sendo proibida constitucionalmente a concessão de fiança. "Ele não causa ameaça à ordem pública. Há comoção entre a classe. Ponderei que se a situação dele não fosse logo deferida, poderia gerar problema interno entre os agentes", disse Cláudio Justa.

Cautelar

Para a audiência na manhã de hoje, o Poder Judiciário do Estado do Ceará disse ter intimado pessoalmente um representante do Ministério Público. A defesa do agente penitenciário disse esperar que a prisão preventiva seja convertida em cumprimento de medida cautelar. Além do ex-coordenador da Cosipe, outros seis suspeitos foram alvos da operação. O agente penitenciário Herlano Walquer Falcão Macieira também foi preso por porte ilegal de arma. Herlano Macieira pagou fiança e foi solto.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.