ROTA DESCOBERTA

Assassinato de traficante faz Polícia Civil localizar cocaína

01:46 · 19.05.2010
( )
Homem caçado pelas autoridades em Manaus foi fuzilado no Ceará. A Polícia investigou e localizou as drogas

A investigação sobre um assassinato ocorrido na semana passada em Caucaia, na região metropolitana de Fortaleza, levou a Polícia Civil do Ceará a desarticular uma das principais rotas do tráfico de drogas entre as regiões Norte e Nordeste do País e realizar uma das maiores apreensões de cocaína já ocorridas no Estado. Cerca de 80 quilos de pasta-base de coca foram descobertos em uma casa de veraneio que servia de esconderijo para a quadrilha interestadual do tráfico, na Praia do Icaraí.

A operação, que vinha sendo realizada de forma sigilosa, mobilizou inspetores do Departamento de Inteligência Policial (DIP), das delegacias de Narcóticos (Denarc) e de Proteção ao Turista (Deprotur) e, ainda, a Unidade Tático Operacional (UTO), da Divisão Anti-Sequestro (DAS). Uma jovem de classe alta de Manaus está presa desde o último fim de semana, quando desembarcou em Fortaleza para liberar o corpo de seu namorado, assassinado na noite da última quinta-feira (13), na Estrada do Garrote, em Caucaia.

Chefe

O homem morto foi identificado como sendo o traficante de drogas Joaquim Henrique dos Santos Júnior, 20 anos, conhecido por ´Júnior Bit´, natural de Manaus e apontado como um dos bandidos mais procurados pela Polícia amazonense.

´Júnior Bit´, que comandava o tráfico de drogas na zona nobre de Manaus, conforme apontam as autoridades do Amazonas, foi executado com 12 tiros de pistola calibre Ponto 40 (0.40) por volta das 21h30 de quinta-feira passada. Seu corpo foi encontrado no banco traseiro de um Peugeot preto, placas HYN-0263 (CE). O veículo foi deixado pelos assassindos no meio da estrada. Na noite do crime, a Polícia Militar recebeu a informação de que os executores teriam fugido dali em um Siena também preto.

Minutos antes, o homem assassinado teria sido visto com outros três rapazes no mesmo automóvel. No entanto, ele estaria no banco de carona. Como o morto era um jovem de boa aparência, vestindo roupas de grife e ocupando um carro importado, logo a Polícia levantou a suspeita de que a vítima poderia ter sido morta num provável sequestro e no trajeto para o cativeiro. Ainda na noite de quinta-feira, a Reportagem manteve contato com o superintendente da Polícia Civil, delegado Luiz Carlos Dantas, e este passou a investigar o caso imediatamente. Na manhã seguinte, o inquérito foi transferido da Delegacia Metropolitana de Caucaia (DMC) para a de Proteção ao Turista (Deprotur).

Inteligência

Com a descoberta da identidade da vítima e de sua procedência, a Polícia cearense pediu o auxílio das autoridades de Manaus e logo veio a descoberta de que o homem assassinado no Ceará era procurado no Amazonas, sob a acusação de comandar uma rede do tráfico entre as regiões Norte e Nordeste, com cocaína produzida provavelmente na Colômbia ou Bolívia.

Desde o último fim de semana, as investigações vinham sendo realizadas de forma conjunta pela Polícia Civil. Os delegados Everardo Lima (Denarc), Adriana Arruda (Deprotur) e Andrade Júnior (DAS), comandavam as diligências que passaram a ser chefiadas pessoalmente pelo superintendente Luiz Dantas.

Ontem à tarde, a Polícia transferiu a droga para a Denarc depois de três dias de ´campanas´ em vários endereços onde a quadrilha poderia estar hospedada. O bando interestadual é ainda, suspeito de ligação com crime de sequestro nos dois Estados, daí a mobilização da equipe da DAS para atuar junto com as demais delegacias.

Na manhã de hoje, a Polícia Civil deverá realizar uma entrevista coletiva com a Imprensa local para revelar detalhes da apreensão da droga.

INVESTIGAÇÃO
Namorada do jovem morto foi detida


Polícia agora tenta descobrir se a morte foi um ´acerto de conta´ ou se o objetivo da quadrilha era roubar a cocaína

Sigilo absoluto. Esta era a ordem que a Polícia obedecia desde o último fim de semana nas investigações que culminaram na apreensão recorde de cocaína na Grande Fortaleza. Para chegar ao carregamento, a Polícia esperou a chegada da namorada do traficante morto ao Ceará. A jovem desembarcou na noite da última sexta-feira e, no sábado, acabou detida.

Pertencente a uma família de classe alta de Manaus, a garota (o jornal opta por ainda não revelar sua identidade pois o caso permanece sob investigação) é figura de destaque nas colunas sociais dos jornais da capital amazonense.

Ontem, a Polícia Civil preferiu manter o silêncio sobre o que já investigou acerca da ação de ´Júnior Bit´ em Fortaleza e tenta identificar os responsáveis por sua morte na Estrada do Garrote, em Caucaia, na semana passada. Para matar o rapaz, os criminosos utilizaram pistolas de calibre Ponto 40, armas de uso privativo das forças policiais. Cápsulas foram localizadas em volta e no interior do carro onde o traficante tombou morto. O material foi recolhido pelos peritos da Coordenadoria de Criminalística (CC) da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) e fará parte do laudo que será remetido à delegada Adriana Arruda, da Deprotur.

Acerto?

A Polícia tenta descobrir se a morte do traficante amazonense no Ceará foi praticada por um ´acerto de contas´ ou se a intenção da quadrilha era eliminá-lo para ficar com o carregamento de pasta-base de cocaína.

Em alguns jornais de Manaus, o assassinato de ´Júnior Bit´ no Ceará foi destaque de primeira página. O corpo dele foi enterrado no último domingo.


FERNANDO RIBEIRO
EDITOR

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.