Dentro de bar

Agente é assassinado em São Gonçalo do Amarante

01:00 · 13.09.2018 / atualizado às 07:26
Image-0-Artigo-2452487-1
O agente Antônio Rodrigues estava de folga, sentado na mesa de um bar, quando foi abordado por três homens armados, que estavam em uma L-200 roubada

Um agente penitenciário foi executado na tarde de ontem, no centro do Município de São Gonçalo do Amarante, Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). A vítima assassinada a tiros foi identificada como Antonio Rodrigues Pessoa, de 36 anos.

Conforme informações apuradas pela reportagem da TV Diário, Antonio Rodrigues estava sentado na mesa de um bar, de folga, e foi abordado por três homens armados. O trio chegou ao local em um veículo modelo L-200, de cor preta, e entrou no estabelecimento já disparando contra o agente.

Um policial militar contou que a vítima foi atingida por, pelo menos, 12 disparos. Não há comprovações que apontem que o crime foi motivado devido à função pública que ele ocupava.

Diligências

A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) divulgou que o veículo utilizado na ação tinha queixa de roubo e estava com placas clonadas. O carro foi encontrado instantes depois, nas proximidades do KM 40 da CE-085, entre as localidades de Catuana e Sítios Novos.

Ainda na tarde de ontem, equipes da Delegacia Metropolitana de São Gonçalo do Amarante e do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa iniciaram às investigações. Uma aeronave da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer) sobrevoou a região para auxiliar nas buscas. Um policial militar informou que um suspeito identificado como Italo Cesar foi capturado em Caucaia.

Antonio Rodrigues já havia trabalhado na unidade prisional Desembargador Francisco Adalberto Barros de Oliveira Leal, conhecida como "Carrapicho" e, atualmente, estava lotado em uma Cadeia Pública de São Luís do Curu. Nenhuma linha de investigação foi mencionada.

Segundo a Pasta, o caso ficará sob a responsabilidade da 11ª Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), unidade responsável por investigar crimes contra a vida de agentes de segurança.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.