ESPECIAL PUBLICITÁRIO

Dica do Especialista

04:30 · 26.07.2018

Os cursos complementares e/ou atividades extras são itens que realmente contam pontos para o currículo?

Depende muito da função que se está buscando, mas eu sempre digo que vale tudo. Todos os cursos são válidos. Às vezes, até um curso que não tem a ver diretamente com sua formação. Se você não domina determinada área, vale a pena fazer, para aumentar seu conhecimento. Uma pessoa pode, por exemplo, fazer cursos de Programação Neuro-linguística (PNL), coaching, eneagrama, mesmo não tendo a ver diretamente com o seu trabalho. Dessa maneira, ela está enriquecendo o currículo.

Com tantas opções disponíveis no mercado, como o candidato à vaga de emprego sabe que curso extra fazer?

O importante é a pessoa identificar suas habilidades e deficiências. O candidato à vaga de emprego deve buscar cursos que agreguem valores às suas habilidades e competências. Outra opção é fazer algo que contribua para melhorar um ponto fraco. Um aspecto positivo que há muitos cursos acessíveis na internet ou até cursos presenciais gratuitos no mercado, como workshops, simpósios, oficinas, palestras etc. É preciso estar atento às oportunidades que surgirem.

Madalena Matos, professora universitária, palestrante e especialista em orientação profissional. Também é Mestre em Administração pela Universidade Americana/PY e MBA em Gestão de Pessoas pela FGV.

CONTEÚDO PUBLICITÁRIO ESPECIAL
LOGOSENAI LOGO FIEC logo prefeitura logo sebrae

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.