artigo

Violência

00:00 · 14.09.2018

Em razão do cruel e covarde atentado ocorrido no último dia 6 do corrente mês, em Juiz de Fora (MG), pedimos permissão ao leitor para repetir, em grande parte, nosso artigo publicado neste espaço em 01/06/2018. Estamos vivenciando no Brasil uma época em que predomina a diáspora de ideias e de objetivos. O ideal decadente mostra a falta de perspectiva das novas gerações e deixa num clima de perplexidade os mais idosos. Quais seriam então os princípios básicos para que possamos alcançar uma situação melhor? A pergunta não é de fácil resposta.

Tomamos a liberdade de apontar cinco pontos substanciais: democracia, ética, espiritualidade, respeito aos direitos humanos e paz. Reconhecendo o elevado grau de utopia, precisamos ter esperança. São conceitos interdependentes e necessitam ser observados dentro de um contexto sistêmico. Sem dúvida, a ideia democrática se opõe a ideologias opacas em que o poder é, na maioria das vezes, exercido mediante força, mídia tendenciosa e dinheiro.

Já a ética evidencia diretrizes de natureza moral de uma pessoa, de um grupo social ou de uma sociedade. A espiritualidade leva o cidadão a procurar o melhor caminho, em razão da força interior, através de meditação e de oração. A universalidade dos direitos humanos se opõe às teses e propostas dos egoístas e daqueles que não buscam a solidariedade. A paz vai de encontro à violência física e moral. Não devemos desanimar. Eliminemos o ódio. Somos uma única nação (irmãos) e não "nós contra eles". Busquemos encontrar o rumo certo mediante atitudes civilizadas e democráticas. Deus nos ajude!

Gonzaga Mota
Professor aposentado da UFC

 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.