artigo

Universo do amor

00:00 · 30.06.2018

Palavras soltas. Catálogo de ternura. Vocabulário restrito aos puros de coração. Universo do amor em preces para aclarar pensamentos. Sopro divino a trazer suave brisa a nos refrescar do calor das vivências áridas nas trilhas que temos a percorrer nas caminhadas humanas. Universo de amor num ciclo capaz de espraiar singelezas, no contraste gritante com as violências que aí estão. Selvagens comportamentos incompatíveis com o século XXI da nossa história, de milenar perspectiva de melhorias para o esperado amanhã de luz. Em todos os recantos do mundo a um "toque de recolher" noturno, em que mergulhamos num sono reparador. Verdadeiros encontros com nossos entes queridos, no outro plano de vida! Acreditar nas luzes quando o apagão da discórdia nos consome no desespero de práticas políticas desastradas. O certo é que não suportaríamos tanto desastre ocasionado pelo desequilíbrio comportamental que nos cerca. O universo do amor existe. É só querer mergulhar em novos horizontes. O jornalismo oferta a fonte primacial para contar histórias leves de como alcançar novas metas. Vislumbrar o que é correto em políticas de decência e de dignidade. Encontrar o universo do amor, no endereço certo da nossa responsabilidade. Às vezes, a leitura de um simples romance pode aclarar caminhos. Somos apaixonados por livros e eles respondem aos nossos anseios de viver bem em sociedade. Ler com atenção e colher os frutos das belas histórias, como as trazidas pelo escritor Luiz Sérgio, em obras psicografadas vindas do espírito Irene Pacheco Machado, a mostrar que o "Universo do Amor" está à disposição.

 

Paulo Eduardo Mendes
Jornalista

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.