Artigo

Sono e o Trabalho

00:00 · 16.04.2018

Ao dormir bem, restabelecemos as energias gastas durante um dia agitado, consolidamos as memórias do dia anterior e exercitamos a criatividade, além de prepararmos o cérebro para as atividades do dia seguinte. O sono de qualidade é fundamental também para manter a produtividade.

No trabalho, por exemplo, realizar uma infinidade de tarefas com sono diminui o rendimento profissional. Segundo pesquisa da International Stress Management Association (Isma-BR), a média da jornada de trabalho de executivos tem sido de até 13 horas.

As cobranças, a sobrecarga de trabalho, o acúmulo de funções e a competitividade são alguns dos motivos que, consequentemente, afetam a hora de dormir e de acordar.

A privação de sono produz efeitos danosos ao organismo, incluindo prejuízos cognitivos, mau humor, cansaço, incapacidade de concentração e aumento do estresse.

Dormir pouco também aumenta o risco de doenças a longo prazo, porque o sistema imunológico precisa de descanso para responder às ameaças à saúde com eficiência.

Portanto, é preciso ficar atento. A postura errada no trabalho, por exemplo, além de interferir no rendimento das atividades, pode agravar processos como osteoporose e má circulação. Manter a posição correta pode evitar problemas mais sérios na coluna cervical e favorecer o tempo de sono.

Para dormir bem, a posição mais indicada é de lado, de preferência com dois travesseiros: um para a cabeça e um entre os joelhos, que deverão estar, preferencialmente, em posição semiflexionada.

Renata Federighi
Consultora

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.