Artigo

O Velho Chico revive

00:00 · 22.05.2018

O modelo de desenvolvimento produzido por empresas estatais tem dado sinais de suas limitações. Um exemplo foi a Petrobras, maior estatal brasileira, submersa em escândalos de corrupção, além de investimentos autodestrutivos que comprometeram suas finanças e credibilidade. Diante disso, a Câmara dos Deputados tem discutido a capitalização da Eletrobras, holding que controla as principais geradoras de energia do País como Chesf, Furnas e Eletronorte.

Embora o debate esteja centrado no novo modelo de negócios, é preciso ressaltar a oportunidade, provavelmente única, de destinar parte dos recursos de investimento para a revitalização do Rio São Francisco e comunidades ribeirinhas.

Conforme parecer do relator, deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA), será criada a Fundação Revita, para cuidar do Velho Chico. Ao acolher nossa proposta, o Banco do Nordeste foi inserido como operador do fundo que deverá receber R$ 500 milhões anuais, durante 30 anos, para investimentos em áreas da transposição onde estão 62 municípios cearenses localizados na bacia dos rios Salgado e Jaguaribe.

Os recursos referentes à contrapartida da capitalização vão possibilitar a implantação de sistema de saneamento em localidades que carecem de infraestrutura para coleta e tratamento de esgoto e controle de doenças. Temos apoiado a proposta visto que o novo modelo de negócios trará dinâmica para o país. Por um lado, será atraído mais capital para fortalecer o setor, por outro, integra os ribeirinhos ao processo, resultando em um desenvolvimento nacional sustentável.

Danilo Forte
Deputado federal (PSDB-CE)

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.