Artigo

O combo da direita

00:00 · 23.05.2018

Em geral, pesquisas de opinião indicam que o brasileiro possui perfil conservador no que diz respeito ao comportamento. A maioria da população é contra o aborto e a regulamentação do uso de drogas, assim como a favor da redução da maioridade penal, da pena de morte etc. Ações defendidas pela direita. Já em relação à questão econômica, a maioria dos brasileiros é a favor da proteção social por parte do Estado: educação, saúde, assistência social e segurança gratuitos e universais. Essas ações são defendidas pela esquerda.

Sabendo disso, a direita está pregando exageradamente o discurso moralista a favor da submissão da mulher ao homem, contra os direitos humanos, contra liberdades individuais básicas (união civil entre pessoas do mesmo sexo e direito de ir e vir, por exemplo) etc.

Dessa forma, essa direita está conseguindo cooptar parte significativa do eleitorado, que em geral se identifica com esses posicionamentos. Esse eleitorado está disposto a dar seu voto a esses candidatos em defesa da moral e dos "bons" costumes.

Ao comprar, todavia, o discurso da direita, tem que levar o pacote completo: além da repressão às liberdades individuais, a desproteção social. A repressão àquelas liberdades ocasiona outro tipo de desigualdade social, tão ou mais perversa do que a desigualdade econômica. Concluindo, esse eleitorado contribuirá para a edificação de um Estado que não oferece/prioriza serviços básicos, o que é perfeito para os interesses daqueles que os vendem: escola privada, plano de saúde, segurança privada etc. Isso significa que essas pessoas pagarão um alto preço ao apoiar a direita.

Márcio Pessoa. Sociólogo

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.