mais lida da semana

Novo golpe na internet no CE

00:00 · 08.09.2018

Os golpes no meio online não param de fazer vítimas no Ceará. Nos últimos dias, uma nova modalidade de fraude surgiu no Estado, envolvendo um site de classificados virtuais.

Em menos de uma semana, a Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF), da Polícia Civil, recebeu seis denúncias de vítimas de compra e venda de veículos. Esta matéria, da editoria de Polícia, de terça-feira, 4/9, foi a mais lida da semana no Diário do Nordeste.

Em comum, o grupo contou ao titular da Especializada, delegado Jaime de Paula Pessoa Linhares, que o responsável pelo golpe se apresentava com o nome de 'Antônio de Sousa', que seria natural de Sobral, na Zona Norte do Estado. O suspeito teria criado anúncios de venda similares aos que já existiam no site e ofertado o produto por um valor menor.

info

Indução

"Esse golpista tem duas versões. Em uma, ele diz que está vendendo o carro barato porque é um bem de uma dívida, e por isso quer acelerar a negociação. Já quando se passa por comprador, ele conta a história que quer comprar porque tem que dar o veículo a um cunhado. Então, ele consegue induzir comprador e vendedor a fechar um negócio", detalha Jaime de Paula. O delegado explica que o golpe acontece devido à indução. Segundo os depoimentos das vítimas, 'Antônio' pede que cada parte omita informações e, assim, consegue levá-las ao cartório.

"O comprador verdadeiro deposita o dinheiro em uma conta. O vendedor fica aguardando a transferência e esse dinheiro nunca chega. Quando vão atrás, percebem que o depósito foi para uma conta em Rondonópolis, em Mato Grosso do Sul, no nome de um desconhecido", acrescenta o titular da DDF.

Foi assim que uma mulher, interessada em vender um veículo, foi enganada pelo golpista. A distância entre os estados dificulta a investigação da Polícia. Somados os valores perdidos pelos denunciantes, o prejuízo chega ao valor de R$ 73 mil.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.