ARTIGO

Mercado Pet

00:00 · 03.04.2018

Anote este dado: em 44,3% dos lares brasileiros existe a presença de ao menos um cachorro e em 17,7%, um gato. Isso significa que são mais de 52,2 milhões de cães e ainda 22,1 milhões de gatos morando com seus donos, representando uma parcela significativa das despesas da família brasileira. Essas informações são do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que reforçam a importância dos pets no dia a dia do País e de clientes que podem ser abastecidos, revelando um mercado poderoso. Os pets demonstram ter muitos cuidados especiais com os animais, prestando atenção em ações como vacinas, remédios e alimentação. Não é difícil, por exemplo, encontrar pet shops sempre com muitas pessoas em busca de itens para a saúde e bem-estar dos seus bichinhos de estimação.

A cada ano, este nicho se destaca por sua tecnologia, versatilidade e inovações, seja em fórmulas, ativos ou adequação para cada espécie. Tudo isso tem se tornado o cenário perfeito para um mercado em ascensão: a farmácia dedicada exclusivamente para cuidados com os bichinhos. O brasileiro está começando a mudar o hábito de comprar medicamentos e artigos em farmácias tradicionais e grandes mercados para adquirir em lojas e empresas especializadas e focadas no setor.

Segundo o último levantamento da Abinpet (Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação), o segmento pet no Brasil atingiu o faturamento de R$18,9 bilhões em 2016, sendo que o setor Pet foi responsável por 7,8% desse faturamento e apresentou o maior crescimento frente aos demais.

Marcelo Piazera. Formado em Direito

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.