Artigo

Maio Amarelo

00:00 · 29.05.2018

A violência no trânsito, em diversos países, é tratada como um problema de saúde pública. O alto índice de mortos e feridos em acidentes, somados aos vários casos de desrespeito e imprudência, trazem sérios riscos e diminui a qualidade de vida dos cidadãos. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que esses acidentes são responsáveis por 12% das mortes em todo o mundo, além de 50 milhões de feridos. Foi neste cenário desfavorável que a campanha Maio Amarelo foi criada.

O intuito é alertar a sociedade sobre a segurança no trânsito, sendo maio o mês de referência mundial para a realização de ações no mundo inteiro. A campanha já traz resultados positivos. O Ministério da Saúde divulgou que, pelo segundo ano consecutivo, o número de óbitos por acidentes de trânsito no País apresentou queda de 10%. Ações como a do movimento Maio Amarelo são, sem dúvida, importantes para reduzir mortes. Esse tipo de conscientização, acompanhada de leis rigorosas, pode apresentar resultados ainda mais eficazes, como é o caso da nova Lei Seca, que começou a vigorar recentemente. A Lei endurece penas para os motoristas sob efeito de álcool que causam acidentes no trânsito.

Somente leis mais rigorosas e campanhas não bastam. Educação e conscientização dos motoristas são tão importantes quanto as medidas tomadas pelos governos. A sociedade precisa se educar, ter espírito de solidariedade para melhorar o comportamento no trânsito. É a partir do nosso exemplo e, claro, com iniciativas do poder público que vamos conseguir alcançar a maior meta: salvar vidas.

Haroldo Benevides
Advogado

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.