Mais lida da semana

Jovem morto a machadada

00:00 · 13.01.2018
Policia
A Polícia apura, ainda, se o assassinato de Wesley Tiago tem relação com outros crimes.

Dois homens foram presos sob a suspeita de matar a machadadas um jovem, identificado como Wesley Tiago de Sousa Carvalho, de 17 anos. Na manhã de ontem, a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) divulgou que o crime cometido, no último dia 30, foi elucidado com as prisões dos suspeitos Luciano Alves de Sousa e José Carlos Evangelista dos Anjos. Esta matéria da editoria de Polícia, de quinta-feira, 11/1, foi a mais lida da semana do Diário do Nordeste.

Conforme o diretor adjunto da Especialista, delegado George Monteiro, a dupla foi localizada na Comunidade dos Cocos, na Praia do Futuro, mesmo local onde foi registrado o assassinato. A Polícia Civil afirma que a motivação para o crime brutal, filmado e divulgado nas redes sociais, foi a disputa entre facções criminosas.

Investigação

Durante diligências, Luciano Alves, conhecido como 'Peba', foi o primeiro a ser encontrado pelos policiais. Após o recebimento de denúncias anônimas, equipes da DHPP localizaram Evangelista. Segundo a delegada Anna Vitória Almeida, titular da 1ª Delegacia da DHPP, 'Peba' confessou o crime. "Esse caso nos chamou atenção pela brutalidade. A equipe diligenciou de forma ininterrupta para elucidar a morte. Por meio do vídeo identificamos os suspeitos. Ainda tem cinco pessoas foragidas, e temos a informação que uma delas é menor de idade. Com o 'Peba' também encontramos uma arma", afirmou a delegada Anna Vitória.

Induzido

A delegada ressalta que a vítima foi atraída ao local da execução pela sua atual namorada, uma mulher identificada apenas como 'Karine', que permanece foragida. Segundo os delegados da DHPP, os dois capturados foram autuados por homicídio qualificado e organização criminosa.

Devido à arma encontrada com 'Peba', ele também responderá por isto. A Polícia investiga ainda a possibilidade de o assassinato de Wesley Tiago ter relação com outros homicídios.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.