Artigo

Intangíveis

00:00 · 18.06.2018 / atualizado às 00:49

No rol das competências que caracterizam a gestão empresarial proativa se inclui com destaque os seus objetivos estratégicos. Neste contexto se insere uma componente cuja essência diz respeito à gestão dos ativos intangíveis.

Matéria ainda não internalizada como deveria, em razão da sua importância enquanto diferencial competitivo das empresas. Por definição, quando uma nova organização empresarial se lança no mercado a sua motivação considera dentre outras, as expectativas de se manter em posição singular no segmento onde atua.

Essa perspectiva induz por conseqüência a perpetuar-se no ranking em condições vantajosas que assegure o seu crescimento. Do ponto de vista conceitual a gestão dos ativos intangíveis compreende a identificação, avaliação e desenvolvimento de recursos que não tem materialidade, contudo se revelam, enquanto diferencial competitivo de largo alcance para as empresas.

A sua aplicação pressupõe a formulação de um plano de ação que enseja o gerenciamento e avaliação dos seus resultados. Temas relativos a conhecimento, talentos, marcas, relacionamentos, tecnologia, inovação e inteligência competitiva, dentre outros, passam a ser recorrentes, por força das suas interfaces com a diferenciação competitiva das empresas.

As vantagens decorrentes da gestão desses recursos passam a se constituir ingrediente significativo de valor das empresas. Produz a melhoria no nível de desempenho tornando-as mais competitivas com a satisfação dos provedores, clientes e demais atores inseridos no alcance das suas relações e negócios.

Cláudio Montenegro
Administrador

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.