Artigo

Imune idade

00:00 · 07.07.2018

Existe alguma idade na qual estamos menos imunes para superar os revezes das adversidades? Há algum momento onde estamos mais fortes e mais capacitados ao enfrentamento do inesperado, do que maltrata, da provação e da perda?

Decerto, tudo faz parte de um todo; onde a experiência, o conhecimento, o caráter e a condição de controlar emoções participam intensamente na resolução do novo. Nesse texto falo sobre as dificuldades de muitos, principalmente os mais velhos, na ultrapassagem dos problemas que acometem amores, familiares, cônjuges e preciosas pessoas de suas convivências.

Ninguém está preparado para tudo; como dirimir ou abrandar os efeitos do que não se espera? Ainda que nada seja eterno, o que é terno e amável nos acomete a condição de reação, quando estes estão trilhando o caminho da doença, da perda irreparável, do acidente limitante, da nova provação, do stress, ou da ingrata mudança.

Estejamos juntos; façamos o necessário; aprimoremos a força hercúlea do que nos testa. Firmes na mente provada, dominemos a incapacitante limitação humana. Mesmo que treinemos a consciência para aceitar e enfrentar o inusitado, jamais conseguiremos controlar, encarar ou confrontar de forma plena o corredor da emoção, e da boa razão.

A imunidade orgânica pode ser afetada na fagulha do inesperado e as defesas humanas ficam fragilizadas. Nisso é comum vê-se alguém enfileirado na rota do sofrer, quando se desmantela o equilíbrio e a harmonia na vida. Impressionante e brilhante mente: que estejamos numa relativa condição de aceitação, resiliência e superação. Que em qualquer idade, sejamos fortes no nosso caminhar...

Russen Moreira Conrado

Médico e psicoterapeuta

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.