artigo

Folia no Aracati

00:00 · 10.02.2018

A origem do Carnaval remonta a milhares de anos antes da Era Cristã e, segundo alguns autores, essa festa ruidosa teria raízes nos cultos agrários praticados pelos povos da antiguidade. Não menos correta seria a versão de que tal pândega tem sua origem nos cultos pagãos à deusa Ísis e ao boi Ápis, ou ainda nas Bacanais e nas Saturnálias tão ao gosto dos romanos, sendo as primeiras, licenciosas folganças em honra de Baco, o deus do vinho; as segundas, não menos entusiasmadas festanças para cultuar Saturno, o Tempo. Anualmente, por ocasião das Saturnais era eleito um Saturnalicius Princeps, o Rei das Saturnais, como ocorre igualmente entre nós com a escolha de um Rei Momo, a receber as chaves da cidade e o comando dos foliões durante três dias. O carnaval tanto se introjetou na cultura do povo brasileiro, a partir do Entrudo que se brincava nos fins do século XIX, que o Brasil é conhecido mundo afora como "o País do Carnaval", a merecer romance homônimo do escritor Jorge Amado. No Ceará, a folia carnavalesca tem lugar em todas as comunidades urbanas e rurais, especialmente nas cidades litorâneas. Nenhuma, porém, conserva alegria momina da cidade de Aracati, no litoral leste do Estado. Ali, de forma intensa e esfuziante unem-se o tradicional e o moderno, na música e no brincar a folia, nas ruas e nos ambientes particulares. É como se a fertilidade das águas do Jaguaribe a se encontrar com os arcanos marinhos do Atlântico explodisse na alma dos foliões.

Barros Alves. Poeta e jornalista

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.