artigo

Curva dos trilhos

00:00 · 15.07.2017

Essa curva é uma espécie de representação da vida. Perdas, ganhos, mudanças. Que a conjunção de tudo seja nossa aliada; que ela migre para o lado do bom caminho e nos guie para o bem. Quando afetados por algo que castiga, estando a mente no rumo da aceitação e da superação, quase tudo se faz positivo; entretanto, quando existe insegurança, medo e desrazão, um inesperado desvio pode conduzir ao desconforto psíquico. Na bonança e na extrema necessidade, parece que a curva dos trilhos, dos limites e dos desejos fica alterada.

A vida é cheia de intempéries, soluções, encruzilhadas, questões e decisões. Que nelas existam os amigos, os amores, os consolos, os apoios, os que nos guiam nos caminhos da alegria. Prazer e paixão precisam ser controlados. Que sejamos felizes nas opções e escolhas; e que elas apareçam no momento certo, de nossas certezas ou mesmo de nossas incompreensões.

Que os passageiros caminhantes de nossos trilhos sejam aliados e louvados na missão de partilhar desejos e frustrações. A vida exige compreensão, paz, paciência, amor e uma pitada de perdão, misericórdia e resiliência. Parece que nada acontece por acaso; esse deveria ser o pensamento das pessoas que alimentam a fé no valor da vida. Ninguém pode viver por outrem. Que a capacidade de pensar seja deveras aprimorada; e que ela exista sem o crivo narcísico e sem o travo da agressão. No trilho da curva é interessante tentar colocar-se na posição do outro, ainda que humanos não consigamos verdadeiramente ver o real alheio. Viver. Que exista a parada ocasional para reabastecer o autoconhecer e a gratidão.

Russen Moreira Conrado - Médico e psicoterapeuta

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.