coluna

Leitores e Cartas: Tarifas bancárias

Leitores e Cartas

opiniao@diariodonordeste.com.br

00:00 · 19.06.2017

Tudo neste País pode ser feito em nome do normal e do moral e do politicamente correto, tendo em vista que os proprietários feudais detêm as prerrogativas e cumplicidade de qualquer poder, notadamente das instituições que somente buscam o estrelato midiático do momento. Sendo a favor da população tudo é supérfluo, no que diz respeito às garantias individuais que, um dia, em tempo remoto, faziam parte de uma Constituição. Os bancos cobram taxas variadas: manutenção, tarifas etc. Para abrir uma conta, se paga o cadastro. Se a conta deixar de ser movimentada, mas, com um saldo pequeno, as tarifas são cobradas para ensejar um débito com juros exorbitantes, até que seu nome seja premiado a fazer parte do SPC e Serasa.

Hilário Torquato

Fortaleza (CE)

Dívida municipal

O presidente Temer, agora, discutirá a dívida dos municípios, pouco depois de discutir com os governos estaduais. Ele só quer mostrar que ainda está vivo, ou resolveu jogar no lixo a PEC de Controle dos Gastos, aprovada recentemente? Porque livrou dividas de cá, precisa buscar proventos de lá. Com o País ainda patinando para se reerguer, só burlando gastos públicos para cumprir promessas feitas. Mas estados e municípios ainda não resolveram seus problemas com a Previdência pública. Se o governo federal socorrer sem contrapartida, é o mesmo que encher um saco sem fundo. Não dá mais para jogar problemas dos estados e municípios às nuvens como se não existissem, porque o rombo só vai aumentar.

Beatriz Campos

São Paulo (SP)

Chance ao ganso

Manda o bom senso e a visão profissional, qualidades que compõem a trajetória do técnico Tite, dar uma chance real na Seleção ao talentoso atleta Paulo Henrique Ganso.

Vicente Limongi Netto

Brasília (DF)

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.