coluna

Leitores e Cartas: o Brasil que queremos

Leitores e Cartas

opiniao@diariodonordeste.com.br

00:00 · 01.09.2018

Na campanha presidencial de 2002, a atriz Regina Duarte declarou no programa eleitoral gratuito que tinha medo, porque Lula liderava as pesquisas com chances de ser eleito. Lula foi eleito, pagou a enorme dívida do Brasil com o FMI que se acumulava há anos, arrumou o País, tirou milhões de brasileiros da miséria absoluta, fez tudo melhorar para o brasileiro e o medo dela acabou. Coincidentemente, os vários candidatos que estão na disputa presidencial deste ano, se dizem incomodados e com medo de Lula, porque ele lidera as pesquisas com boa margem de folga, apesar das conspirações arquitetadas contra ele, com o intuito de pressionar a Justiça para negar o registro da candidatura do líder da preferência dos brasileiros. A se concretizar a imparcialidade da Justiça e a fé da crença popular que diz: "A voz do povo é a voz de Deus", Lula vencerá, o País voltará à normalidade, o medo dos concorrentes acabará, a população vai respirar ar de tranquilidade com o desenvolvimento do País, empregabilidade, salários dignos, saúde, educação, moradia, segurança e o presidente trabalhando para termos uma República forte, justa, acreditada e respeitada por todas as nações do mundo. "Este é o País que queremos".

Pedro Edson Lourinho
Fortaleza (CE)

Futebol e política

É fanatismo um cearense torcer contra um time de futebol que está a defender as cores do Estado. Tem que fazer a diferença entre paixão e bairrismo, quando se trata de todo um Estado representativamente, porque, em futebol, o time que disputa um campeonato Nacional pertence a todos do Estado, quer seja verde, amarela, vermelha ou preta. Da mesma forma, para a salvação do Nordeste e de seu povo devemos deixar de lado o partidarismo quando se trata de um candidato genuinamente nordestino, considerando que os outros sempre foram contra o Nordeste, chegando ao cúmulo de fecharem uma repartição que incrementava o desenvolvimento de toda a região, como a Sudene, e dificultando todas as obras com a Transposição das Águas do São Francisco, Transnordestina e ferrovias. É necessário todo o Nordeste se unir em torno de Ciro Gomes ou continuaremos a ser brinquedos nas mãos dos paulistas. Os times de futebol Ceará e Fortaleza representam nas séries A e B do campeonato brasileiro todo o Estado, assim como Ciro Gomes representa todo o Nordeste.

Hilário Torquato
Fortaleza (CE)

Voto consciente

Eu era menino e já escutava o meu avô e o meu pai, cheios de esperança, dizendo que um dia o Brasil se tornaria uma grande potência. Em época de eleições, comentavam sobre os candidatos e às vezes botavam fé naqueles que dominavam a oratória. Naquele tempo, já existiam os discursos impactantes. Os políticos já sabiam mexer com o emocional do eleitor. O candidato já chorava por ver que direitos garantidos pela Constituição Federal eram negados à população, sobretudo para a mais carente. Lágrimas de crocodilo, nada mais que isso. Já naquela época, meu avô e o meu pai falavam muito da importância do voto consciente.

Jeovah Ferreira
Taquari (DF)

Eleições

O candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro sabe que aos segmentos sociais preconceituosos juntam-se alienados, incapazes de mínima análise política. Por isso, explora frustrações por meio de um discurso atrasado, moralista e falacioso. Mesmo que não alcance o seu intento, vai conseguindo espaços para descendentes seus nas eleições para o Legislativo, tanto no Rio como em São Paulo. Por mais que estejamos passando por evidente processo de deseducação, fico com a certeza que o exercício democrático do voto consciente prevalecerá.

Antônio Francisco da Silva
Fortaleza (CE)

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.