Coluna

Leitores e Cartas: Mês das mães

Leitores e Cartas

opiniao@diariodonordeste.com.br

00:00 · 12.05.2018

Maio chegou e é tempo delas, das nossas mães. Aliás, o tempo delas é sempre, o dia de maio dedicado a ela é só um dia para não esquecermos de dizer a ela o quanto a amamos, pois se não dissermos essa verdade em outros dias, essa é a oportunidade. Um sentimento forte, óbvio, verdadeiro, mas que precisa ser dito. Todos os dias de nossas vidas, deveríamos tentar compensar, com carinho e reconhecimento, todo o amor que elas nos oferecem. Na verdade, o Dia das Mães é, talvez, o dia mais relevante das tantas datas comemorativas e merece, de fato, muita comemoração, porque elas, as mães, são as criaturas mais importantes deste mundão de Deus. Não que os outros dias não o sejam, porque todos os dias são delas. São elas que nos trazem ao mundo. São elas que dão filhos aos homens, que dão netos aos avós e assim por diante. Sem elas, não existiríamos. É a nossa mãe que se dedica a nós, seus rebentos, pela vida afora. E quando a gente cresce e vamos viver a nossa vida para recomeçar o ciclo, ela fica esperando que os filhos voltem para uma visita, nem que seja rápida, trazendo os netos.

Luis Carlos Amorim
Florianópolis (SC)

Mozart Brandão

A obra musical do grande e saudoso maestro Mozart Brandão (nascido no dia 13/05/21; falecido aos 85 anos, no dia 09/11/2006), foi objeto de estudo e pesquisa, desde 2011, por iniciativa do seu neto Caio Brandão Threistmam, graduado em música pela UFRJ. No fim de 2017, Caio apresentou dissertação de mestrado, pelo Programa de Pós-Graduação em Música da Unirio, o tema: "A Atuação do Maestro Mozart Brandão, no Ceará e no Rio de Janeiro: Acervos e Debates Pouco Explorados Relativos às Décadas de 1940 e 1950", sob a orientação do Prof. Dr. Pedro de Moura Aragão (Unirio). Além da afetiva e merecida homenagem, este trabalho de pesquisa visa ao estudo e ao conhecimento da rica trajetória musical do Maestro Mozart Brandão, que também era arranjador, compositor, pianista, organista, além de dentista. É uma pesquisa contínua, com o intuito de gerar bons frutos e futuros projetos musicais. Este trabalho é visto como um veículo facilitador de acesso à sua obra aos interessados e pesquisadores da música. Ressaltando, entre os seus maiores objetivos, trazer ao conhecimento público a obra de meu pai, maestro Mozart Brandão, sua contribuição e importância para a história da música brasileira e mais, especificamente, a do Ceará. Infelizmente, até o momento, não saíram do papel as promessas de políticos sobre a criação de um logradouro público com o nome dele. Seria uma oportuna homenagem pela luminosa carreira musical, quando dirigiu as maiores orquestras das emissoras Tupi, Excelsior, Record e Rede Globo.

Lúcia Brandão
Fortaleza (CE)

Homenagem às mães

É com o coração cheio de alegria que faço esta saudação às mães por este dia tão especial, o Dia das Mães. No Brasil, assim como nos Estados Unidos, Japão, Turquia e Itália, a data é comemorada no segundo domingo de maio. Foi instituída pela Associação Cristã de Moços, em maio de 1918, sendo oficializada pelo presidente Getúlio Vargas, em 1932. Razão pela qual não posso deixar de interpretar os sentimentos de todos os filhos e filhas. Em nome da minha família, desejo às mães a saúde necessária para que possam realizar os seus nobres desejos. Mãe, escrita com três letras somente, mas com um sentido profundo por ser o bem maior da gente, porque é a obra- prima maior do mundo. Há mães, que são como velas, sacrificam-se queimando-se para dar à luz os filhos e as filhas, parabéns mães, que Deus as abençoe, recebendo dos filhos o presente da tranquilidade que os filhos oferecem às suas mães. Se fizesse das mães estrelas, o céu seria mais esplendor.

Raimundo Mariano da Silva
Fortaleza (CE)

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.