Coluna

Leitores e Cartas: intromissão

Leitores e Cartas

opiniao@diariodonordeste.com.br

00:00 · 13.06.2018

Acuado pela greve dos caminhoneiros, o governo federal preferiu, com esse descabido tabelamento de fretes, "usar o chapéu alheio" para sair da situação caótica em que se encontrava. Em vez disso, deveria ter baixado um pouco mais os impostos sobre combustíveis, que são escorchantes; garantir, sim, o direito de greve, mas, através da Segurança Pública, se necessário fosse, a liberdade para os que queriam continuar trabalhando e punir com cadeia e outras medidas os baderneiros e terroristas que faziam parte do movimento grevista ou nele se infiltraram. Foi mais uma intromissão indevida no sistema econômico do Pais, que contraria as leis de mercado. Se a moda pega, estaremos retornando aos tabelamentos do Plano Cruzado, que não deu certo. A essas alturas, fica difícil voltar atrás. Mas o setor produtivo e a população não suportam essa sobrecarga onerosa. Agora, "Se correr o bicho pega e se ficar o bicho come". A saída mais honrosa para o próprio governo seria o que já se cogita: o setor produtivo recorrer ao STF e ter um julgamento urgente. O País não pode esperar.

Rafael Lopes Ferreira

Fortaleza (CE)

Davi e Golias

Esse encontro em Singapura, entre o presidente da Coréia do Norte, Kim Jong-Un, e o presidente dos EUA, Donald Trump, faz lembrar um marcante episódio bíblico, descrito no "livro 1 Samuel-17", em que o pequeno Davi vence o gigante filisteu Golias, só com uma pedrada! Ou seja, o pequeno Kim humilhou e fez rebolar o gigante Trump, que dirige a maior economia do mundo na tentativa de impor o desarmamento nuclear à Coréia do Norte. Não engana ninguém esse circo armado pelo Trump! Desmoralizado que está, ao aplicar duras barreiras comerciais aos tradicionais aliados, dificilmente, se materializar esse acordo.

Paulo Panossian

Sâo Paulo (SP)

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.