Coluna

Leitores e Cartas: Domingo de Ramos

Leitores e Cartas

opiniao@diariodonordeste.com.br

00:00 · 24.03.2018

No domingo anterior à Páscoa judaica, Jesus e seus discípulos entram em Jerusalém. O povo os recebem com hosanas ao filho de Davi. Jesus é reconhecido como o Messias. Na sexta-feira posterior a este domingo, Jesus sofre seu martírio até o calvário onde é crucificado. O que fez o povo mudar de ideia?Uma ardilosa ação das forças das trevas que leva o governador Pilatos a temer o povo. Os judeus queriam a crucificação do falso Messias, na visão distorcida pelas trevas. Hoje, as forças das trevas agem também no nosso Brasil. A corrupção parece o caminho mais fácil para os políticos e para muitos. Esquecem que Jesus ressuscitou e que foi vencedor contra as forças do mal. O bem sempre vence! Devemos esperar que os homens de bem levantem o nosso País. Também nós vamos ressuscitar. Feliz Páscoa!

Paulo Roberto Girão Lessa
Fortaleza (CE)

Sem direitos políticos

Neste País, onde a corrupção é alimentada pela impunidade; onde a população não vê diferença entre o político corrupto e o bandido do crime organizado; onde partido político é também confundido com facção criminosa, de nada adianta mandar para a cadeia marginais travestidos de representantes públicos, sem mexer nos seus direitos politicopartidários. Na atual conjuntura, não fará diferença o local, na cadeia ou fora dela, de onde eles irão pedir voto. Para o nosso País, que se propõe a fazer uma varredura nos corruptos ainda no poder, e evitar que outros se reelejam, não basta prender, tem que impedir a participação deles nas eleições.

José Admir de Paula
Paracuru (CE)

Lula e a elite

Essa é a principal argumentação que vem pela esquerda a Lula e que a direita hipócrita também tira "casquinhas". Uma total inverdade. Lula e qualquer presidente eleito no Brasil não consegue governar com as amarras criadas na Constituição Federal de 1988, denominadas "presidencialismo de coalizão". Nem Sarney conseguiu governar, mesmo com maioria. E assim todos os demais fazendo concessões ao mercado e entregando os bens públicos e sacrificando o trabalhador. Lula, não! Com todos esses inimigos no Congresso Nacional , fez o melhor governo, após Getúlio Vargas. Mas Getúlio era fazendeiro e Lula um operário. Lula distribuiu renda em plena crise do neoliberalismo, se reelegeu, elegeu a sucessora e saiu com 86% de aprovação. Um fenômeno na política e já é um mito, preso ou morto. Eleição sem Lula é uma derrota para a democracia brasileira.

Antônio Negrão de Sá
Rio de Janeiro (RJ)

Couro velho

Hoje, na triste aridez do sertão, restam poucas cobras, na carência do espírito ecológico. Na minha infância, mergulhado no clima sertanejo, nos meus folguedos com amiguinhos da minha idade, guardei lembranças bem matuta: determinado período as cobras largam o couro velho e, vão embora de couro novo! Elas se libertam da exterioridade envelhecida, escapando e deixando no caminho o couro velho, esclerosado e inútil, e partem bem novinhas para uma nova luta. Esta é a dinâmica. Em criança, vivíamos dentro do mato, na fazenda do meu avô. Na vereda dos caminhos encontrávamos os couros de cobras, sem nada dentro, que, nos impressionavam. Atravessando as estreitas veredas perfumadas pela mata! Ah! Se o ser humano tivesse esta dinâmica da cobra, de se libertar do couro velho e ficar com um novo couro! Há gente que ainda procura mudar o couro da cara, mas não tem jeito! Fica pior! Há gente, que fica quase irreconhecível, quando vai puxando o couro velho, que por força da natureza envelheceu. Assim, é a dinâmica da natureza!

Tarcísio Passos
Fortaleza (CE)

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.