Coluna

Leitores e Cartas: buracos na BR-116

Leitores e Cartas

opiniao@diariodonordeste.com.br

00:00 · 09.04.2018 / atualizado às 00:25

Venho expor um grave problema que ocorre não de hoje, mas há muito tempo e que, ultimamente, se agravou. Falo do caos que se tornou o Km 500, BR 116, na zona urbana da cidade de Brejo Santo, no interior do Ceará. Quando Rodovia Transnordestina foi construída na década de 1950, a zona urbana de Brejo Santo ficava fora do domínio da estrada. Os anos se passaram e hoje a BR corta o centro da cidade, atualmente conta com uma população de mais de 50 mil habitantes e com influência direta sobre mais 10 cidades, algumas, inclusive, de outros estados que diariamente se dirigem para seu centro comercial. Com o incremento no fluxo, inúmeros acidentes já foram registrados. Não há outra alternativa senão a intervenção do DNIT no trecho. Ainda em relação à BR 116, há um aumento significativo de buracos entre os municípios de Icó e Jati. As medidas paliativas adotadas não tiveram efeito eficaz, uma vez que o material utilizando é de qualidade duvidosa.

Francisco Eusébio Belém
Brejo Santo (CE)

Sem nada a temer

O descaminho e a incoerência política, jurídica e econômica de todo esse processo maquiavélico montado pelas elites neoliberais e de mercado, para destruir um projeto político, que distribuiu renda e tirou do mapa da fome e da miséria milhões de brasileiros, vão se aprofundar na medida em que o tempo avançar. Lula e PT no centro do tornado vão precisar ter muito sangue frio, paciência e fazer política nas inúmeras contradições que irão surgir no tempo. Lula sempre fez, faz política e sugere na leitura de seu livro, o caminho: honestidade, não agredir inimigo, acreditar na Justiça e no homem simples e do bem. Lula é consciente de seu papel e importância. A elite faz terrorismo para desmoralizá-lo, mas a prisão não encerra a luta, pelo contrário, pode até acirrar.

Antonio Negrão de Sá
Rio de Janeiro (RJ)

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.