coluna

Leitores e cartas: Adotar o centro

Leitores e Cartas

opiniao@diariodonordeste.com.br

00:00 · 23.07.2018

Muitos turistas têm evitado o Centro da cidade por falta de segurança e, principalmente, porque lá predomina a desordem, o lixo, o esgoto a céu aberto, além das armadilhas dos buracos e calçadas desniveladas. Seria o caso da administração pública municipal proporcionar isenção de IPTU de todo comerciante que assumisse o compromisso de revitalizar e manter, às suas custas, seus logradouros, mediante planejamento e orientação da Prefeitura de Fortaleza. Com certeza, haveria 100% de aceitação de todos. A construção de viadutos, binários e ciclofaixas são medidas interessantes, mas a prioridade deve ser, sempre, o saneamento básico, a coleta de lixo e a segurança pública, essenciais ao bem-estar e saúde do povo.

Roberto Guedes de Matos

Fortaleza (CE)

Desigualdades

Cientistas renomados como Rodolfo Teófilo e homens santos como Padre Cícero denunciaram a miséria no Ceará. O que podemos ver é um Ceará na linha de pobreza com mais da metade da sua população ganhando pouco mais de 100 reais por mês e passando necessidades. Quase 100% dos municípios estão entre os mais pobres do Nordeste. Como na época do Padre Cícero, ainda existe uma elite privilegiada que é insensível ao sofrimento do povo e come seus fartos banquetes em casas luxuosas de praia e de serra. Não é motivo de revolta, no meu ponto de vista, mas de indignação. Cabe a nós quebrarmos as desigualdades culturais, educacionais, sócioeconômicas e outras mais no Brasil. Os caminhos passam por educação de qualidade, dada por quem ama o povo. A saúde é universal e todos somos responsáveis pelo irmão doente. A educação para o trabalho minimiza as desigualdades e a pobreza. A pobreza extrema é uma mancha que pode e deve ser apagada da história do País.

Paulo Roberto Girão Lessa

Fortaleza (CE)

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.