Coluna

Leitores e Cartas

Leitores e Cartas

opiniao@diariodonordeste.com.br

00:00 · 24.05.2018

Acorda Brasil

Estamos estarrecidos. Parece piada de salão, a reunião da equipe econômica do governo com os líderes do Senado e da Câmara Federal para tentar pôr um freio nos preços da gasolina e do diesel, que vêm esvaziando os bolsos dos consumidores e quebrando a cadeia produtiva de bens e serviços. A piada está na solução encontrada: cortar a Cide, cujo impacto será de apenas cinco centavos no preço do óleo diesel, nas refinarias, e, em contrapartida, onerar a folha de pagamento das empresas de alguns setores. Além de chute, coice. Dessa forma, os preços do óleo e da gasolina continuarão elevadíssimos e as empresas com maior carga tributária, o que pode terminar resultando em demissões e ampliando o desemprego. Enquanto isso, o governo prepara o caixa da Petrobras para ser privatizada, em breve, a sociedade continua calada e somente os caminhoneiros protestam. Acorda Brasil!

Plácido Silva

Fortaleza (CE)

Lixo é na lixeira

Conscientização ambiental só funciona quando dói no bolso. Aplicar multas em quem joga lixo na rua, ou intimar para prestar esclarecimentos à Justiça, já seria um bom começo.

Sérgio Almeida

(Via Facebook)

Lixo é na lixeira II

Mas onde estão as lixeiras? Só pode educar o povo se tiver onde colocar o lixo. O poder público só pode cobrar, quando tiver lixeira espalhada na cidade toda. Aí, sim, pode penalizar quem jogar lixo na ruas!

Maria Pinheiro

(Via Facebook)

Lixo é na lixeira III

É absurdo ver gente justificando o ato de jogar lixo na rua. Se preciso jogar algo no lixo, não devo jogar na rua. É possível "guardá-lo" e procurar a lixeira mais próxima. (Comentários sobre a matéria "Educação ainda é desafio na gestão de resíduos", publicada no Diário do Nordeste).

Luanna Melo

(Via Facebook)

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.