coluna

Leitores e Cartas

Leitores e Cartas

opiniao@diariodonordeste.com.br

00:00 · 15.05.2018

Cultura urbana

Vi no Diário do Nordeste, desse fim de semana, (página. 4, do 1º caderno) uma carta da filha do grande maestro Mozart Brandão. Ela declarou que não temos em nosso Ceará nenhum logradouro com o nome deste homem, que tanto fez pela cultura nacional. Não foi surpresa para mim. Nossa Câmara de Vereadores não se destaca pela cultura de seus nobres membros. São tão "sabidos" que fizeram a Avenida JK (Juscelino Kubistchek), estadista que criou a Sudene e nos deu o açude do Orós, fazer esquina com a Avenida Perimetral, a quem os ilustres parlamentares nomearam de Presidente Costa e Silva, aquele que nos brindou com o AI-5. Tenho viajado por aí, e nunca vi logradouros públicos com nomes de ditadores. Portugal, Espanha, Chile, Uruguai, Argentina não apresentam figuras semelhante a este tipo de pessoa. Agora com o documento da CIA, recentemente publicado, queremos que nossa cidade tenha ruas e praças com os nomes de Mozart Brandão, José Alves Fernandes, Jorge Amado, Érico Veríssimo e vultos de elevado valor cultural.

Francisco de Sales Teófilo Neto

Fortaleza (CE)

Dom Hélder

Um homem que muito amou. Dedicou a vida a amar a todos. Preferencialmente aos pobres e excluídos. Agora é candidato aos altares!Eis Dom Helder Câmara: a simplicidade e autenticidade em pessoa. Humano, na essência da palavra, foi perseguido e incompreendido. Seguiu os passos de Nosso Senhor Jesus Cristo. No Rio de Janeiro e em Recife, criou os bancos da providência que ainda hoje são atuantes gerando vida nas Feiras da Providência. Amou e foi amado pelos pobres e por todos que admiram sua obra e suas palavras de Amor. A vida deste profeta é exposta em livros, CDs e exposições. Todos ficam felizes em conhecer o Dom de Deus em Dom Helder.

Paulo Roberto Girão Lessa

Fortaleza (CE)

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.