Artigo

Debates e ideias: As maldades da vida

Debates e Ideias

opiniao@diariodonordeste.com.br

00:00 · 29.04.2017

O carnaval passou, deixando a ressaca que abateu o folião que brincou e bebeu exageradamente naquele período. Foi muita farra e agora o remorso chegou. Os músculos do corpo estão muito doloridos, e o bolso é só liseira... O desânimo apodera-se do espírito e então começa a pensar nas besteiras que fez. Não adianta mais, o leite já foi derramado.

O "diabo" aproveita muito bem a festa que lhe é dedicada e gargalha por suas incontáveis maldades. Ele sempre se faz presente nos grandes desatinos que o homem e a mulher cometem. Na idade média, o diabo criou tantas maldades e tantas perversidades que a Igreja se obrigou a combatê-lo, promovendo a Santa Inquisição. Foi naquela época de tantas iniquidades que se descobriu que havia diabo "macho" e diabo "fêmea".

O padre Antônio Vieira (1609-1697), autor do "Sermão de Degolação de São João Batista", disse que não sabia qual deles era o mais perigoso: se o diabo "macho" ou o diabo "fêmea". Exemplos, ele buscou em Eva, como mulher "própria", que levou Adão ao pecado, história da serpente bem conhecida, ou em Herodias, cunhada de Herodes Antipas, mulher "alheia" que o levou à desgraça.

A degolação foi uma das maiores injustiças da história bíblica. Eis os fatos: João tinha pregado contra o casamento do rei Herodes com Herodias e, por isso, foi preso por ordem de Herodes. Este não desejava ferir a João, mas Herodias o odiava.

Mais tarde, numa celebração em que estavam presentes importantes figuras da sociedade, a filha de Herodias, de nome Salomé, apresentou uma dança muito sensual - a "dança do ventre" - que extasiou Herodes. Este, já bastante "calibrado", sem pensar, prometeu atender a qualquer pedido de Salomé. Após consultar sua mãe, Salomé pediu a cabeça de João.

Herodes não desejava matar a João, mas não querendo ficar desmoralizado perante seus convidados, resolveu cumprir aquele terrível pedido. E assim, São João Batista foi decapitado, tendo sua cabeça apresentada sobre uma bandeja de prata para uma horrorizada platéia, testemunha de um dos maiores crimes da história universal. Quanta maldade!

Rui Pinheiro Silva - Coronel reformado do Exército

Últimos Artigos

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.