mais lida da semana

Casal é morto no semáforo

00:00 · 14.04.2018 / atualizado às 00:50
a
Após praticar o duplo homicídio, o assassino Marcos Roni cometeu suicídio. ( FOTO: JOSÉ LEOMAR )

Um homem, identificado como Marcos Roni de Albuquerque Morais, de 43 anos, executou um casal a tiros e, em seguida, tirou a própria vida na Avenida Alberto Craveiro, por volta das 15 horas de domingo, 8/4. As vítimas trafegavam em um carro com vidros baixos rumo ao Castelão. Esta matéria da editoria de Polícia, de domingo, dia 8/4, foi a mais lida da semana no Diário do Nordeste.

O casal assassinado foi identificado como Carla Carrilho, 40, natural de São Paulo; e Rafael Carlos Bispo, 31, cearense. Marcos Roni também é natural de São Paulo. Nenhum familiar das três pessoas baleadas compareceu ao local do crime.

Enquanto estavam paradas no semáforo do cruzamento que leva ao bairro Dias Macedo, as vítimas foram surpreendidas pelo homem que efetuou os disparos. De acordo com uma testemunha ouvida pelo Diário do Nordeste, a mulher chegou a ser socorrida e retirada do veículo por pessoas que estavam no local.

Crime passional

Entretanto, o atirador - que estava em um Onix de cor prata alugado - voltou e disparou novamente contra ela. Depois de efetuar o duplo homicídio, o assassino voltou para o carro no qual seguia o homem e a mulher e atirou contra a própria cabeça. Ele ainda foi socorrido com vida por uma unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado ao Instituto Doutor José Frota (IJF). Com estado de saúde considerado gravíssimo, não resistiu aos ferimentos.

No instante da ocorrência, houve pânico por parte de alguns motoristas que tentaram fugir, mas não conseguiram devido ao congestionamento intenso na via pela realização da final do Campeonato Cearense entre Fortaleza e Ceará, na Arena Castelão. De acordo com o delegado da Polícia Civil, Geovani Moraes, a suspeita inicial é de que o crime tenha motivação passional. "Pelo que colhemos até então, seria um crime passional, pelas circunstâncias e pelo modus operandi", disse.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.