artigo

A segurança em xeque

00:00 · 24.03.2018

Os recentes fatos no Rio de Janeiro, envolvendo os covardes assassinatos da vereadora Marielle Franco e de seu motorista, têm repercutido bastante e trouxeram à tona uma recorrente discussão. As investigações sobre o caso, em andamento, avaliam a possibilidade da participação de milicianos e até de policiais militares no episódio. Ao final do inquérito, espera-se que os responsáveis, sejam quais forem, recebam punição exemplar. Ambas as vítimas eram pessoas de bem, e Marielle, em particular, atuava fortemente dando voz às demandas da população carente de comunidades como a da Maré, onde nasceu, notadamente em questões de abusos praticados por policiais contra pessoas inocentes que moram na região.

Como já disse, se bandidos fardados de policiais praticaram o crime, devem ser identificados e responder penalmente por seus atos. No entanto, há também que se ver que a segurança no País inteiro está em xeque, diante da escalada da violência que segue velozmente, deixando rastros extensos de morte e desolação por toda a sociedade civil. Fatos assim costumam colocar o aparato de segurança pública no âmago de acirradas discussões. O Rio há décadas passa por graves problemas. Traficantes bem armados desafiam diariamente os policiais, em tiroteios constantes onde balas ditas "perdidas" acabam "achando" inúmeras vítimas inocentes, levando desespero e tristeza a inúmeras famílias.

Essas pessoas têm morrido por conta do caos instalado que, mesmo com uma intervenção do Exército, parece não arrefecer. Sem viaturas ou armamento novo, com salários atrasados, os policiais fazem o que podem. Deixam suas famílias todos os dias, sem saber se tornarão a vê-las, diante das brutais ações de bandidos que já eliminaram, só neste ano, mais de 20 militares. Fácil é culpar a Polícia por seus erros, muitas vezes absurdos. Mas, com todas as suas falhas, como estaríamos sem ela? Poderíamos sair às ruas sem um mínimo de proteção, em Fortaleza, no Rio ou alhures? Que se puna a banda podre, mas que se aplauda igualmente o papel fundamental dos bons policiais na defesa cotidiana dos cidadãos!

Gilson Barbosa. Jornalista

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.