cooperativa

Unimed Fortaleza espera se expandir até 12% em 2018

01:00 · 30.08.2018
médicos
O segmento de saúde tem grande expressividade dentro do cooperativismo. A Unimed Fortaleza espera crescer 5% em número de clientes

Mantida por mais de 4,2 mil médicos na Capital, a Unimed Fortaleza se estabeleceu como a maior cooperativa do sistema Unimed no Norte e Nordeste do Brasil e tem como desafio equilibrar os custos operacionais, a qualidade do serviço prestado e a valorização de seus associados. Com um capital social de R$ 115,7 milhões e sobras de R$ 5 milhões em 2017, a cooperativa é também a segunda maior operadora de planos de saúde no Estado, com 340 mil pacientes.

Leia mais:

> Alternativas às altas taxas de bancos tradicionais
> Cooperativa cresce apostando na produção de orgânicos 

A carteira de clientes pode chegar a 400 mil pacientes se considerados os atendimentos por meio de intercâmbio (clientes de cooperativas do sistema Unimed de outros estados). Considerada uma das maiores empresas do Ceará, a Unimed Fortaleza gera cerca de 3 mil empregos diretos e é a principal contribuinte de Imposto sobre Serviços (ISS) para a Prefeitura de Fortaleza - a cooperativa pagou, no ano passado, o montante de R$ 70,3 milhões em tributos.

O atual presidente da instituição, Elias Leite, assumiu a gestão do grupo em fevereiro deste ano, com a expectativa de ampliar o faturamento em um patamar de 11% a 12% em 2018 e aumentar, em pelo menos 5%, o número de clientes, o que representaria a entrada de 15 mil novos pacientes.

"Para equilibrar as contas, manter a qualidade do serviço e a valorização do médico, é necessária a solicitação de procedimentos adequados", destaca.

A estrutura de atendimento da cooperativa hoje é formada pelo Hospital Regional Unimed (HRU), cinco centros integrados de atendimento, 11 laboratórios, um centro de medicina preventiva e um pediátrico. O presidente pretende ampliar essa rede com a construção de um hospital materno-infantil até o fim da sua gestão. "Acho que Fortaleza, a Unimed e os nossos clientes precisam disso. A criança é fator decisivo para a aquisição do plano e será um grande legado para a Cidade", ressalta.

Vantagem

Associado à Unimed Fortaleza, cujo sistema brasileiro é o maior de cooperativismo médico do mundo, o otorrinolaringologista Flávio Cidu ingressou na instituição há quase cinco anos e, desde então, tem atendido à carteira de clientes da cooperativa com demanda bastante satisfatória. "Eles representam cerca de 70% dos pacientes que atendo e, com esse movimento, pude reduzir os turnos de plantões", aponta.

Uniodonto

A entrada na cooperativa Uniodonto, nos anos 1990, representou a abertura do mercado para a então recém-formada dentista Andrea Melo. Depois de tentar a sorte com uma clínica particular, logo após deixar a faculdade, a profissional tomou conhecimento da cooperativa por intermédio de um conhecido e, em pouco tempo, viu seu fluxo de pacientes - e de renda - crescer com a propaganda boca a boca.

Com os anos de atuação e estabelecimento no mercado da Capital, Andrea hoje se dedica mais à especialidade em Odontopediatria e, mesmo com sua própria clientela particular, continua a atender pacientes do plano da cooperativa, da qual é uma das conselheiras hoje. "Cerca de 50% dos meus pacientes são Uniodonto", aponta a dentista.

Assim como ela, hoje a cooperativa congrega 830 profissionais de odontologia na Capital, sendo a quinta maior entre as 120 unidades da rede no País. De acordo com o presidente da Uniodonto Fortaleza, Pedro Júnior, o diferencial do cooperativismo para os profissionais é o poder de lutar pela classe, barganhando valores de repasse.

"A gente repassa ao dentista cerca de 67% do que entra no faturamento, temos a melhor unidade de serviço das Uniodontos do País e, neste ano, a gente está completando 100 mil clientes", destaca o presidente. De acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o grupo é o quarto maior operador de planos odontológicos do Estado em número de beneficiários.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.