APONTA DIEESE

Valor da cesta básica em Fortaleza sobe 3,12% em maio

Na virada de abril para o mês passado, o valor saltou de R$ 378,98 para R$ 390,79

11:23 · 07.06.2018 / atualizado às 11:33
cesta básica
Mais uma vez, o tomate foi o vilão a puxar a alta da cesta básica ( Arquivo )

O valor da cesta básica em Fortaleza subiu 3,12% em maio, em relação a abril, passando de R$ 378,98 para R$ 390,79, aponta pesquisa divulgada nesta quinta-feira (7) pelo Departamento Intersindical de Estudos Socioeconômicos (Dieese). 

Dos 12 produtos avaliados, o tomate foi o que puxou a alta no preço da cesta, apresentando variação de 16,56% no período, seguido do pão (3,81%), da carne (3,12%) e do leite (2,43%). 

Já os produtos que apresentaram maior queda na virada de abril para maio foram: banana (-5,99%), farinha (-2,70%), café (-1,87%), açúcar (-1,44%) e arroz (-0,37).

A cesta mais cara foi a do Rio de Janeiro (R$ 446,03), seguida por Florianópolis (R$ 441,62), São Paulo (R$ 441,16) e Porto Alegre (R$ 437,73)1. Os menores valores médios foram observados em Salvador (R$ 327,56) e Recife (R$ 336,36).
 
O aumento nos preços em sete dos doze produtos da cesta básica fez com que um trabalhador, para adquirir os produtos, respeitadas as quantidades definidas para a composição da cesta, tivesse que desembolsar R$ 390,79. 
 
Considerando o valor e, tomando como base o salário mínimo vigente no país de R$ 954,00 (valor correspondente a uma jornada mensal de trabalho de 220 horas), pode-se dizer que o trabalhador teve que dedicar 90h07 minutos de sua jornada de
trabalho mensal para essa finalidade. 
 
O gasto com alimentação de uma família padrão (2 adultos e 2 crianças) foi de R$ 1.172,37.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.