paralisações

Transportadora pode ser multada em até R$ 9,2 milhões por bloqueios, segundo AGU

Advocacia-Geral da União acusa 96 transportadoras de descumprir a ordem de liberação das estradas; total de multas chega a R$ 141,4 milhões

De acordo com a AGU, foram constados flagrantes nas BRs 282, 116, 101, 230, 040, 050, 226 e 364, em 12 municípios de oito estados ( Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil )
13:16 · 30.05.2018 / atualizado às 21:01 por FolhaPress

A AGU (Advocacia-Geral da União) encaminhou ao STF (Supremo Tribunal Federal) lista com 96 transportadoras suspeitas de descumprir a ordem de liberação das estradas durante a paralisação dos caminhoneiros.

Pelo país, manifestantes começaram a deixar os pontos de mobilização nesta quarta-feira (30), apesar de ameaças e pressão.

O ministro do Supremo Alexandre de Moraes havia imposto, na sexta-feira (26), multa de R$ 100 mil por hora para o descumprimento da decisão de desobstruir as vias.

A AGU cobra agora o pagamento de multas no total de R$ 141,4 milhões.

O valor resulta das fiscalizações realizadas pela PRF (Polícia Rodoviária Federal). Os dados foram enviados à AGU nesta terça-feira (29).

De acordo com o órgão federal, foram constados flagrantes nas BRs 282, 116, 101, 230, 040, 050, 226 e 364, em 12 municípios de oito estados.

A AGU informou ao Supremo as placas dos veículos e CNPJ das transportadoras. As multas variam de R$ 400 a R$ 9,2 milhões.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.