Saída da Bolsa

TAM não renovará acordo com Multiplus e pede OPA para cancelamento de registro

Aérea aponta como justificativa a perda da participação de mercado da Multiplus

10:56 · 05.09.2018 por Estadão Conteúdo

A Multiplus, gestora de programa de fidelidade oriunda da TAM, pode sair da Bolsa de Valores. A controladora TAM Linhas Aéreas informou ao conselho de administração que não pretende prorrogar ou renovar o contrato operacional com a companhia e quer realizar uma oferta pública unificada de aquisição de ações (OPA) para cancelamento de registro de companhia aberta e saída do segmento Novo Mercado da B3.

O preço por ação proposto para a OPA da Multiplus é de R$ 27,22, um prêmio de 11,6% sobre o fechamento desta terça-feira, 4, a R$ 24,40. A OPA, cujo pedido ainda deve ser registrado na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), visa a totalidade das ações em circulação, hoje em 27,10%, de modo que a operação somaria por volta de R$ 1,197 bilhão.

A empresa, que foi a primeira do setor de fidelidade no mercado de capitais no Brasil, vem perdendo participação de mercado, justificativa apontada pela TAM para a proposta da oferta. "Limitações constantes não só do relacionamento contratual entre as duas companhias, mas também de suas estruturas operacionais e societárias segregadas se mostraram um obstáculo para a capacidade da companhia de reagir rápida e eficientemente às mudanças do mercado, bem como contribuíram para sua perda de market share", alega a TAM, completando que "não existem motivos para concluir que o atual cenário mudará significativamente no futuro."

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.