Bloqueio de gastos

Corte menor no Orçamento pode levar a aumento de tributo sobre gasolina

Os ministérios da Fazenda e do Planejamento têm até esta quarta-feira (22) para definir os recursos que serão contingenciados

22:00 · 20.03.2017 por Folhapress
GASOLINA
Com a nova política, a Petrobras espera acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência de importadores ( Foto: Arquivo )

A equipe econômica vai apresentar ao presidente Michel Temer duas propostas de alteração no Orçamento de 2017 para cumprir a meta de deficit de R$ 139 bilhões neste ano.

A primeira prevê um contingenciamento superior a R$ 60 bilhões para evitar aumento de tributos. A segunda considera um bloqueio de gastos em torno de R$ 50 bilhões. A diferença, nesse caso, seria coberta pelo aumento na alíquota de PIS/Confins sobre combustíveis.

Os ministérios da Fazenda e do Planejamento têm até esta quarta-feira (22) para definir o volume de recursos que será preciso contingenciar no Orçamento.

Os recursos bloqueados por meio desse expediente poderão ser liberados ou cortados de forma definitiva mais tarde, dependendo da evolução da arrecadação e das contas do governo ao longo do ano.

O governo ainda mantém a previsão de terminar este ano com um corte máximo de R$ 30 bilhões, o que dependerá da retomada do crescimento e da consequente melhora na arrecadação.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.