Ceará deve ter mais de 50 parques eólicos em 2014 - Negócios - Diário do Nordeste

Ceará deve ter mais de 50 parques eólicos em 2014

Ana Beatriz Sugette | 16h30 | 05.09.2011

A produção de energia eólica no Ceará deve manter ritmo de franca expansão nos próximos três anos. Atual líder nacional no setor, e com projetos ainda a serem construídos, o Estado deve chegar em 2014 com mais de 50 usinas e uma capacidade instalada de quase 1,5 mil MW, segundo panorama traçado pela Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica).

Atualmente o Ceará possui 17 usinas eólicas em operação. Os parques estão localizados em Acaraú, Amontada, Aquiraz, Aracati, Beberibe, Camocim, Fortaleza, Paracuru e São Gonçalo do Amarante. Todos as usinas, somadas, têm uma capacidade instalada de 493,9 MW. De acordo com o presidente do Conselho Regional do Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea) do Ceará, engenheiro eletricista Antônio Salvador da Rocha, 1 MW é suficiente para abastecer 500 famílias.

O panorama da Abeeólica para 2014 prevê o Ceará com 54 usinas e capacidade instalada de 1.488,7 MW - atrás somente do Rio Grande do Norte. A energia seria suficiente para uma demanda equivalente a 744 mil famílias, aproximadamente. 

Usinas em atuação:

Arte: Felipe Belarmino

Projetos vão além do litoral
 
O litoral do Estado vem deixando de ser o único ponto onde os projetos eólicos são instalados. A região da Ibiapaba é uma nova realidade para os investidores. Em 2010, por exemplo, novos parques eólicos foram aprovados em leilão para Ubajara e Tianguá.
 
De acordo com o diretor da Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica) no Nordeste, Pedro Cavalcanti, a ida de projetos para regiões além do litoral se deve a um conjunto de fatores, como lincenças ambientais impedidas em cidades litorâneas e viabilidade econômica mais adequada à realidade do investidor.
 
Pedro aponta ainda que  as praias cearenses já possuem um grande número de usinas - o que motiva os investidores a optarem pela expansão em outras regiões.

"Todo o litoral está mapeado. No Ceará a questão ambiental é mais severa, mas isso não impediu o Estado de se expandir. O Ceará deu um grande sinal de vitalidade nos últimos leilões", comenta o diretor.

Nos últimos leilões de energia o Rio Grande do Norte obteve melhores resultados que o Ceará.

Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999