Financiamentos

Caixa volta a suspender linha de crédito mais barata para imóveis de até R$ 950 mil

Suspensão ocorre um mês e meio após o governo redirecionar R$ 2,54 bilhões do Minha Casa, Minha Vida para socorrer a linha de crédito imobiliário Pró-Cotista

18:10 · 19.06.2017 / atualizado às 18:15

Um mês e meio após o governo redirecionar R$ 2,54 bilhões do Minha Casa, Minha Vida para socorrer a linha de crédito imobiliário Pró-Cotista, que havia sido interrompida, a Caixa voltou a suspender esses financiamentos por falta de recursos. O orçamento inicial de 2017 para a linha era de R$ 5 bilhões, montante aprovado em outubro do ano passado pelo Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).

No início de maio, como mais de 60% desse montante já estava contratado e o restante em fase de análise, o Ministério do Planejamento remanejou para a Pró-Cotista boa parte dos recursos que seriam direcionados para a faixa de renda mais alta do Minha Casa, Minha Vida.

Esses R$ 2,54 bilhões adicionais, segundo a Caixa, já foram contratos ou estão em fase de análise, e por isso a linha voltou a ser interrompida.

"A Caixa Econômica Federal informa que estão suspensas as contratações de novas operações da linha de crédito Pró-Cotista - Recursos FGTS, em razão do comprometimento total do orçamento disponibilizado pelo Conselho Curador do FGTS para o exercício de 2017", afirmou o banco em nota.

A Caixa, que empresta esses recursos diretamente e por meio de bancos privados, afirmou que não há previsão de novos aportes para a linha.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.