4 operadoras

ANS suspende comercialização de 14 planos de saúde com abrangência no Ceará

Nada deve mudar para as pessoas que já são clientes dos planos suspensos pela Agência Nacional de Saúde

17:13 · 04.06.2018 / atualizado às 18:34
plano de saude
A medida passa a valer a partir do dia 8 de junho, quando os planos de saúde suspensos não poderão mais fechar contrato com novos clientes ( Foto: Marília Camelo )
A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) determinou a suspensão temporária da comercialização de 31 planos de saúde de 12 operadoras, em todo País, em função de reclamações relacionadas a cobertura assistencial. No Ceará, 14 planos de quatro operadoras foram afetados: 
 
- Unimed Norte/Nordeste
- Gamec (Grupo de Assistência Médica Empresarial do Ceará)
- Lotus Operadora de Planos Odontológicos
- Caixa Seguradora Especializada em Saúde
 
A medida entra em vigor a partir do dia 8 de junho e faz parte do Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento da ANS. Os planos só poderão voltar a vender serviços após 3 meses, se a ANS constatar que houve uma melhoria nos atendimentos aos clientes. 
 
O que muda para o paciente dos planos afetados?
 
Quem já possui os planos de saúde que foram suspensos pela ANS, continua tendo assistência regular a que tem direito, normalmente, de acordo com o contrato fechado com a operadora, no momento em que a pessoa contratou o serviço. Ou seja, os que já são pacientes dos planos afetados estão protegidos quanto à cobertura assistencial. 
 
Esses pacientes podem até esperar uma melhoria nos serviços, já que, para que os planos e operadoras voltem a comercializar novos contratos, a ANS precisa comprovar melhoria no atendimento.
 
Como fazer uma reclamação para a ANS?
 
A Agência Nacional de Saúde possui diversos canais para atender o consumidor. Um deles é o Dique ANS, por meio do telefone 0800.7019656. Há também um canal exclusivo para o consumidor no site da agência. Há também o núcleo da ANS em Fortaleza (Av. Dom Luís, 807 - Meireles), para atendimentos presenciais.  
 
Respostas
 
A Unimed Norte/Nordeste informou, em nota, que "nada altera no atendimento aos seus clientes e que a decisão da ANS se restringe apenas a alguns produtos que, em caráter provisório, deixarão de ser comercializados". 
 
A reportagem do Diário do Nordeste entrou em contato com a Gamec, Lotus e Caixa Seguradora em Saúde, mas ainda não obteve resposta sobre a suspensão da ANS. 
 
 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.