Novas formas de construir - Negócios - Diário do Nordeste

HABITAÇÃO INCLUSIVA

Novas formas de construir

19.11.2011

A construção de moradias para as classes D e E exigiu a incorporação de sistemas com reduções de tempo e de mão de obra especializada, o Ceará tem se destacado nas novas técnicas
A construção de moradias para as classes D e E exigiu a incorporação de sistemas com reduções de tempo e de mão de obra especializada, o Ceará tem se destacado nas novas técnicas
Miguel Portela
Com alta procura por casas populares e exigência de recursos sustentáveis, obras recebem novos sistemas

A demanda por habitação em todas as classes sociais favoreceu a inserção de novas técnicas construtivas nas obras do Ceará. De um lado, a construção de moradias para as classes D e E exigiu a incorporação de sistemas com reduções de tempo e de mão de obra especializada. Por outro lado, as classes média e alta passaram a morar em apartamentos e casas construídos por sistemas racionais, inteligentes e sustentáveis.

Este quadro é desenhado pelo vice-presidente da área de Tecnologia do Sindicato das Indústrias de Construção Civil do Estado do Ceará (Sinduscon-CE), Eugênio Montenegro.

De acordo com ele, o Ceará tem se destacado em desenvolver sua própria tecnologia. Um exemplo disso são as Casas Olé, do engenheiro André Montenegro, feitas em alvenaria pré-moldada, que reduzem o tempo de obra e dispensam a mão de obra de uma pedreiro em troca de um servente. Outro caso tupiniquim é a casa de plástico, desenvolvida por um engenheiro com fama de professor Pardal, Joaquim Caracas, da construtora Impacto Protensão. A empresa cearense Fujita e a Bairro Novo adotam o sistema de parede de concreto e formas de alumínio, que oferece ganho de velocidade nas obras. Em relação sistemas para construção de prédios, Eugênio Montenegro destaca a total inserção das formas de concreto e plástico reciclável, reduzindo o uso de madeira. O uso de blocos de gesso, diz ele, também estão se espalhando. Eles substituem a alvenaria, reduzindo o peso do prédio e elevando a produtividade. Outro exemplo é o reboco projetado, que elimina o processo manual. Além da construção em si, as obras também passaram a incorporar a gestão da produção. Um dos casos consagrado é o da C.Rolim.

Manutenção

Com obra finalizada, a manutenção do empreendimento também exige sistemas em sintonia com sustentabilidade. O vice-presidente do Sinduscon cita o reúso de água, aproveitamento de água de chuva para jardinagem, sistema de descarte de óleo de cozinha usado, geração de energia solar e eólica.

Materiais

A indústria de materiais é responsável por 18% do setor, segundo dados da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic). De olho em uma cadeia produtiva que concentra 61% dos negócios em construção civil, a reportagem preparou um especial sobre quais as novas técnicas construtivas adotadas nos canteiros cearenses.

Opinião do especialista

Técnicas são diferencial competitivo

A redução do tempo, dos custos e outros recursos já são conhecidos há muito tempo e nós, cearenses, somos referências em muitas técnicas. Porém, elas só vêm se evidenciando agora por conta de programas como o Minha Casa, Minha Vida. As tecnologias estão disponíveis e se as nossas construtoras não se atualizarem, elas correm o risco de perder para as empresas maiores que aqui aportam e saírem do mercado.

Alexandre Bertini
Professor de Engenharia da UFC


CAROL DE CASTRO/ARMANDO O. LIMA
REPÓRTERES

Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999