Inovação

No Brasil, tecnologia dá as novas diretrizes do mercado

01:00 · 27.08.2018

As inovações tecnológicas vêm estabelecendo mudanças no mercado de trabalho no Brasil e no mundo. As vagas que mais precisam de profissionais, inclusive, são ligadas à tecnologia.

Conforme o Relatório de Trabalho Independente e Empreendimento 2018, elaborado pela Workana, plataforma de trabalho freelance com atuação na América Latina, das categorias mais contratadas para trabalhos freelancers, Tecnologia da Informação (TI) e Programação (30%) e Design e Multimídia (28%) são as mais buscadas.

> CE: varejo é quem mais contrata em 20 ocupações 

De acordo com a consultoria americana IDC, existem cerca de 250 mil postos de trabalho para profissionais de tecnologia no Brasil, setor que movimentou US$ 38 bilhões em 2017.

Um levantamento realizado pela consultoria global de recrutamento de média e alta gerência, Michael Page, aponta que os cargos mais procurados pelas empresas no primeiro semestre de 2018 são de profissionais que atuam em planejamento financeiro; inovação e transformação digital; e atividades estratégicas de recursos humanos, além da área comercial.

Perfil profissional

Entre as características mais buscadas estão habilidades no ambiente digital, capacidade de gestão de projetos, gosto pelo planejamento financeiro e orçamentário e boa desenvoltura em relacionamentos interpessoais.

"O mapa corporativo do Brasil está sendo impactado positivamente pela forte transformação digital de todos os setores da economia. Os departamentos de RH estão novamente aquecidos, tanto pelas razões estratégicas de contratação de pessoas, quanto para acolher a expansão de outras áreas", avalia Ricardo Basaglia, diretor-executivo da Michael Page.

Outros dois setores tiveram forte expansão nos primeiros seis meses desse ano, acrescenta ainda Basaglia. "Cargos ligados à gestão financeira das companhias e algumas posições da área comercial completam as posições em alta", aponta. (LC)

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.