Mucuripe bate recorde, e Pecém cresce 22% - Negócios - Diário do Nordeste

Portos cearenses

Mucuripe bate recorde, e Pecém cresce 22%

10.01.2013

Porto de Fortaleza movimenta maior número de mercadorias de sua história e Pecém segue em ascensão

O balanço final de 2012 apresentou resultados bastante positivos para os portos cearenses. Conforme dados divulgados pela Companhia Docas do Ceará (CDC), somente o Porto do Mucuripe foi responsável por uma movimentação de 4,5 milhões de toneladas em mercadorias, entre importações e exportações, o que representou um crescimento de 6,57% na comparação com o ano anterior e já se configura como um recorde histórico. Apesar de apresentar uma queda nas exportações, o Porto do Pecém também acabou apresentando resultados positivos em 2012, já que, conforme informações da administração do equipamento, 4,15 milhões de toneladas foram movimentadas no ano passado, valor 22% superior ao registrado em 2011.


O Mucuripe movimentou 4,5 milhões de toneladas de mercadorias FOTO: EDUARDO QUEIROZ

No caso do Porto do Mucuripe, a CDC informou que os resultados positivos foram muito influenciados pelo crescimento de produtos derivados do petróleo, que no geral cresceram 14% em relação ao ano de 2011. Nesse quesito, destacaram-se itens como diesel, gasolina, querosene de aviação e o asfalto, uma das mercadorias mais representativas de 2012, com quase 120 mil toneladas movimentadas.

Segundo o presidente da CDC, Paulo André Holanda, houve também em 2012 algumas surpresas positivas. "Tivemos crescimento surpreendente na movimentação de contêineres. Foram movimentados 72.654 TEUs (unidade base considerada), chegando a 7,38% de crescimento em relação a 2011", diz.

Holanda também se mostra otimista para o desempenho do Porto do Mucuripe em 2013. Conforme diz "A conclusão da obra do Novo Terminal Marítimo de Passageiros, uma demanda antiga da comunidade portuária, será decisiva".

Pecém

Na edição de ontem, o Diário do Nordeste informou que as exportações do Porto do Pecém haviam caído 37,7% em 2012, segundo a pesquisa Ceará em Comex, diminuindo assim sua participação no total exportado pelo Estado para 42,9% (em 2001 esse índice era de 62,2%). Mesmo com a redução, o porto conseguiu movimentar 22% a mais do que em 2011, graças ao bom desempenho das importações, que cresceram 37% e representaram 80% do total movimentado.

Dos 4,15 milhões de toneladas movimentadas no ano passado pelo Porto do Pecém, as importações, aliás, contribuíram com 3,32 milhões de toneladas movimentadas. O item combustíveis minerais foi o mais importado, com 521 mil toneladas de gás natural e mais 517 mil toneladas de carvão mineral. A segunda colocação ficou com cimento não pulverizado (clinker), seguido dos produtos siderúrgicos, plásticos e suas obras, além de escórias de altos fornos.

Apesar da queda, nas exportações de frutas o Pecém manteve a primeira colocação entre todos os portos brasileiros, com participação de 30%. Durante todo o ano operaram no porto 421 navios, o que representa uma média mensal de 35 embarcações, computando-se no transporte de cabotagem e de longo curso.

ÁQUILA LEITE
ESPECIAL PARA ECONOMIA

Comente essa matéria


Editora Verdes Mares Ltda.

Praça da Imprensa, S/N. Bairro: Dionísio Torres

Fone: (85) 3266.9999