PELO BRASIL

Manifestação recolhe assinaturas contra CPMF

23:03 · 20.11.2010
( )
Ontem, na Praça do Ferreira, e em várias cidades do País, grupos da sociedade civil iniciaram campanha

A possível criação de um imposto que resgatará a extinta CPMF (Contribuição Provisória pela Movimentação Financeira), discussão em pauta no Congresso Nacional, já começa a gerar movimentações civis contrárias. Ontem, em Fortaleza e em diversas capitais e municípios interioranos do Brasil, grupos apartidários realizaram manifestações públicas, colhendo assinaturas em um abaixoassinado denominado "CPMF Não". Na capital cearense, a mobilização se deu na Praça no Ferreira, com início às 11 horas.

Natal, João Pessoa, Curitiba, Aracaju, Porto Alegre, Vitória, Manaus, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Mogi das Cruzes, entre outras cidades, aderiram à campanha. "É mais um tributo, e vai onerar o custo de vida, tendo um efeito cascata. Os produtores terão mais despesas, e replicarão o efeito no preço final dos produtos ao consumidor", defende o presidente da Associação dos Jovens Advogados (AJA), Drauzio Barros Leal, à frente da manifestação na Praça do Ferreira. De acordo com ele, além da AJA, outras entidades declararam apoio à campanha, como a Associação dos Jovens Empresários (AJE) e CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas) Jovem.

A campanha surgiu no Twitter. As assinaturas, que também estão sendo colhidas no microblog e já registravam, na manhã de ontem, mais de 130 mil nomes, serão enviadas à Presidência da República, Senado e Câmara dos Deputados, provavelmente já nesta semana.

Saúde

Uma das pessoas que ontem puseram o seu nome no abaixoassinado foi o professor Agostinho Barbosa, de 74 anos. "Quando o imposto existia, que era para ser aplicado na saúde, por que não o foi? Não tem médico nos hospitais, não tem cama, tem gente morrendo nos corredores do IJF, não foi resolvido o problema", critica. Para o advogado e professor de Direito Tributário, Erinaldo Dantas, a volta da CPMF é desnecessária. Ele lista vários motivos: "O governo não está precisando do caixa da CPMF. A expectativa é de crescimento da economia. Vai ser registrado um recorde de receita ao longo dos anos e, aliado a uma alta carga tributária o fim da CPMF, foi uma tentativa de reduzir o que é nocivo para o contribuinte". Ele diz ainda que o tributo é injusto. "A CPMF é devida por quem tem menos capacidade econômica".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.