suplementos

Lojas do setor atravessam recessão com lucratividade

01:00 · 12.08.2017
a
De janeiro a julho deste ano, algumas lojas já superaram em 50% as vendas totais de 2016 ( FOTO: KID JÚNIOR )

Nascida em meio ao "boom" do mercado fitness, há seis anos, a SNF Suplementos tem conseguido superar as vendas mês a mês nos últimos dois anos. Tanto que, há cerca de dois meses, lançou uma segunda loja na Avenida Antônio Sales, sua nova sede, que vem quebrando recordes de vendas desde sua inauguração.

Segundo o sócio Renato Paes, o negócio começou direcionado principalmente ao público frequentador de musculação, que buscava suplementos proteicos e vitaminas. Contudo, há menos de um ano, a loja se readequou à demanda e ampliou o leque de produtos ofertados. "Temos agora uma parte voltada a produtos naturais, castanhas, sementes, temperos com menor teor de sódio, bolsas térmicas", explica.

Paes aponta que as vendas realizadas pela empresa no acumulado de janeiro a julho deste ano já superaram em 50% todo o montante do ano passado. "A cada mês que passa, estamos vendendo mais", destaca, ponderando que após um boom inicial, as vendas devem se estabilizar nos próximos meses.

Bem-estar

Fundado há 40 anos, o grupo Sellene, especializado em medicamentos, materiais descartáveis e equipamentos para o mercado hospitalar, observou o potencial do segmento de vida saudável e se reposicionou, em 2010, com a MegaStore Sellene Megadiet, destacando a venda de produtos nutricionais. Hoje, a marca possui três lojas na capital e tem expectativa de ver o crescimento das vendas neste ano.

"Mesmo com a crise, conseguimos ultrapassá-la com bons resultados, refletindo assim o ano de 2017 com crescimento em relação à 2016", aponta a nutricionista Lívia Régis. "Percebemos que cada vez mais a população está preocupada com a saúde e bem estar, e pouco se alimenta em casa. Eles têm como prioridade o uso de produtos dietéticos e nutricionais para supressão das necessidades. Isso gera demanda", completa.

E a perspectiva é ainda mais positiva, segundo Lívia, tendo em vista que as pessoas estão conhecendo mais sobre a nutrição e a relacionando com doenças crônicas.

Marcas próprias

A Mundo Verde, especializada em produtos naturais, chegou a Fortaleza há mais de 20 anos e hoje possui 11 lojas na Capital. Nesse ano, a empresa investiu em marcas próprias, com opções de suplementos direcionados ao público feminino com idade superior a 30 anos, a Elixir - entre os benefícios, estariam a desaceleração do envelhecimento, cuidados com a pele, controle de peso e prevenção da saúde óssea, entre outros. A marca projeta que o setor de nutrição esportiva deve acumular um crescimento de 19% em vendas até 2021, puxado por produtos à base de proteína em pó e em barra.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.