Corretores imobiliários

Juro menor gera expectativa para negócios pós-eleição

Profissionais da área debatem, em Fortaleza, os desafios e as oportunidades para aquecer o mercado

01:00 · 30.08.2018
Image-0-Artigo-2446418-1
A Caixa Econômica Federal anunciou, recentemente, a redução das taxas de juros para o financiamento da casa própria. A medida deve ajudar a aquecer o mercado imobiliário do Ceará ( FOTO: KID JÚNIOR )

Com a redução dos juros para o financiamento da casa própria pela Caixa Econômica Federal, há um estímulo maior para o setor. De acordo com o vice-presidente da Federação Nacional dos Corretores de Imóveis (Fenaci), José Maria Cavalcante, a medida deve já impactar nas vendas. "Eu estou sentindo que as vendas estão querendo melhorar no Ceará até porque nós somos mais organizados que os outros estados do País. Nós tivemos governos prósperos e mais organizados, com as contas em dia. A crise econômica foi geral, mas não nos pegou tanto aqui, onde estamos lançando mais empreendimentos. Após as eleições, as coisas vão melhorar", afirma ele.

Nesse contexto de perspectiva de melhora no setor, corretores de imóveis de todo o País se reúnem em Fortaleza, de 4 a 6 de setembro, no Centro de Eventos do Ceará, para a 27ª edição do Congresso Nacional de Corretores de Imóveis (Conaci). O objetivo é debater o mercado imobiliário através de conferências, palestras, workshops e oficinas comandadas por especialistas da área. "Nós já temos 700 inscritos até agora. Muita gente vem de fora e nós acreditamos que este congresso já é um sucesso de participação de público".

Um painel sobre crédito imobiliário e financiamento comandado pelo presidente da Caixa Econômica, Nelson de Souza, abrirá o evento para abordar o panorama político-econômico do País e debater tecnologia, mercado imobiliário nacional e internacional, marketing digital, avaliação imobiliária, compliance, relações de trabalho e aspectos jurídicos que envolvem a corretagem de imóveis.

Financiamento

"O Nelson vai nos dizer as vantagens dessa redução dos juros e o aquecimento para o mercado. Nos últimos anos, o financiamento foi pouco no Brasil. As pessoas não tinham condições de comprar. Mas as notícias para 2019 são muito boas. Nós estamos bem confiantes", diz.

O tema do Congresso neste ano, segundo o presidente da Federação Nacional dos Corretores de Imóveis (Fenaci), Joaquim Ribeiro, "girará em torno da ideia de se estar preparado para romper com o passado, para não perder espaço no futuro. Afinal, vivemos tempos de transformações cada vez mais acentuadas tecnologicamente, sendo necessário estar em permanente busca de atualização e aprimoramento".

Tecnologia

No entender do presidente da Federação Nacional dos Corretores de Imóveis, as novas tecnologias já vêm modificando intensamente as maneiras de comprar, vender ou alugar imóveis, de forma a não se ter ideia de como os negócios imobiliários serão feitos num futuro próximo.

"Tal situação, porém, justifica o empenho em se fazer um congresso que discuta o momento presente com profundidade, identificando-se as tendências. Se a Fenaci não pode prever o futuro da atividade, pode buscar na experiência das personalidades que participarão do evento os caminhos para que tenhamos o 'corretor de imóveis 4.0', um profissional totalmente identificado com o que está à sua volta. Portanto, o 27º Conaci é uma oportunidade imperdível de aprimoramento, que não deve ser desperdiçada. Afinal, o futuro não espera", afirma o presidente da Fenaci.

Tendências

Estruturado sob a chancela da Fenaci e do Sindicato dos Corretores de Imóveis do Estado do Ceará (Sindimóveis/CE), o 27º Conaci reunirá, além de corretores do Brasil inteiro, personalidades marcantes do mercado, para debater tendências e rumos para a indústria imobiliária nacional.

Mais informações:

27ª edição do Congresso Nacional de Corretores de Imóveis (Conaci)
De 4 a 6 de setembro de 2018,
No Centro de Eventos do Ceará
http://www.conaci.com.br/

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.