em abril

INPC de Fortaleza tem alta de 0,22%

01:00 · 11.05.2018
Image-0-Artigo-2398652-1
Gastos com saúde e cuidados pessoais pressionaram o índice em Fortaleza no mês de abril ( FOTO: FABIANE DE PAULA )

Fortaleza/Rio. A inflação para as famílias com renda de até cinco salários mínimos em Fortaleza medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) subiu menos que a inflação oficial medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em abril. O índice teve variação de 0,22%, acima do dado de 0,11% visto em março e da leve alta de 0,04% em fevereiro. Os dados foram divulgados ontem (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Leia ainda:

> Inflação da RMF sobe 0,28%; 5ª menor do País 
> IPCA: gasolina pode pressionar em maio

Pressionaram o índice em abril as altas observadas nos grupos Transportes, com variação de 0,60%, e Saúde e cuidados pessoais, com avanço de 0,44%, além de Alimentação e Bebidas, com alta de 0,33%. No ano, o INPC de Fortaleza acumula alta de 0,75%. Nos últimos 12 meses, a variação chega a 0,80%, de acordo com o IBGE.

As principais retrações do INPC foram observadas nos grupos Artigos de residência, com baixa de 0,68%; de Vestuário, com deflação de 0,20% e Despesas pessoais, com variação negativa de 0,18%.

No Brasil, a inflação medida pelo INPC registrou inflação de 0,21% em abril. A taxa ficou acima do 0,07% de março e do 0,08% de abril de 2017,

No ano, o INPC do País acumula taxa de inflação de 0,69%, o menor nível observado para o período de janeiro a abril desde a implantação do Plano Real, em 1994. No acumulado dos últimos 12 meses, o índice que mede a inflação das pessoas que ganham menos ficou em 1,69%.

Acumulado

O INPC do Brasil também ficou abaixo da inflação medida pelo IPCA, que teve taxas de 0,22% em abril, 0,92% no acumulado do ano e de 2,76% no acumulado de 12 meses. Em abril do ano passado, o índice havia sido de 0,08%. Os produtos alimentícios tiveram alta de 0,11% em abril, depois de queda de preços de 0,17% em março. O agrupamento dos não alimentícios subiu 0,25% em abril. Em março, os não alimentícios já tinham acusado inflação de 0,17%.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.