PRÉVIA DO MÊS

Inflação da Capital desacelera a 0,07%

00:00 · 21.04.2017
Image-0-Artigo-2231388-1
O tomate apresentou o maior aumento mensal em Fortaleza, com variação de 22,68% ( Foto: Viviane Pinheiro )

Fortaleza/Rio. A prévia da inflação em Fortaleza desacelerou em abril, passando de 0,57% em março para 0,07% neste mês, conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), divulgado ontem (20) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado mensal foi o segundo menor entre as cidades que apresentaram aumento dos preços, atrás de Curitiba (0,06%). No entanto, no acumulado do ano, o IPCA-15 de Fortaleza tem a segunda maior alta (1,88%), com variação menor apenas que a registrada no Rio de Janeiro (1,95%). Já no acumulado em 12 meses, a Capital permanece com a maior inflação do País: 6,32%.

Considerando o resultado deste mês, dos nove grupos analisados no IPCA-15, cinco apresentaram desaceleração em suas taxas, com destaque para Transportes, que teve redução no índice, passando de 0,32% para -1,11%. Os outros quatro grupos foram: Alimentação e Bebidas (de 0,40% para 0,11%), Habitação (de 1,01% para 0,17%), Vestuário (de 0,16% para 0,14%) e Educação (de 5,43% para 0,40%). Saúde e Cuidados Pessoais saiu de 0,43% para 1,12% este mês em comparação com março. Comunicação também apresentou alta (de -0,12% para 0,76%). Artigos de Residência ficou estável (0,03%).

Na análise por produtos e serviços, os maiores aumentos registrados em abril na Capital foram no tomate (22,68%), reforma de estofado (13,51%), batata-inglesa (10,84%), passagem aérea (8,91%) e ovo de galinha (6,67%). Já as reduções mais significativas ocorreram nos preços do maracujá (-8,40%), laranja-pera (-8,40%), excursão (-7,62%), maçã (-6,64%) e a gasolina (-6,02%).

Nacional

No Brasil, a prévia da inflação oficial registrou 0,21% em abril. A taxa - apurada entre 12 de março e 12 de abril - é maior que o 0,15% da prévia de março, mas inferior ao 0,51% de abril do ano passado. Esse é o menor percentual para os meses de abril desde 2006 (0,17%). Em 12 meses, o IPCA-15 acumula 4,41%, a mais baixa desde janeiro de 2010 (4,31%). O índice também está abaixo do centro da meta de inflação do governo federal, que é 4,5% (em um intervalo entre 2,5% e 6,5%).

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.