Políticas Públicas

Incentivos fiscais fomentam instalação de empresas de TI

Prefeitura de Fortaleza e Governo do Estado estabelecem vantagens para atrair novos players do setor

Ao todo, 11 empresas de base tecnológica estão inscritas no Programa de Apoio a Parques Tecnológicos e Criativos de Fortaleza (Parqfor)
01:00 · 14.04.2018 / atualizado às 11:26 · 17.04.2018

Optar por pagar um serviço de data center pode ocasionar uma economia de 60% a 80% nos custos sobre o armazenamento de dados para uma empresa, algo que pode render ótimos resultados para o mercado local. Pensando nisso, a administração pública, tanto o Governo do Estado e Prefeitura de Fortaleza, elaboraram programas de incentivos fiscais para atrair novas oportunidades de negócios para a instalação de mais unidades desses centros de processamento na Capital e outros municípios.

A Prefeitura, por exemplo, ampara a política de incentivos para novos data centers dentro do Programa de Apoio a Parques Tecnológicos e Criativos de Fortaleza (Parqfor), implementado por uma lei complementar em 2015. O projeto regula a concessão de incentivos fiscais para o desenvolvimento cultural, econômico, social e tecnológico do município de Fortaleza.

Leia ainda:

> Hub de telecomunicações pode fazer mercado de data centers dobrar
> Expectativa de melhor serviço e preço menor 
> Avanço tecnológico depende de gerenciamento de dados
> Mão de obra qualificada continua a ser desafio
> Acordo permite conexão com a Ásia

Através do Parqfor, empresas recebem descontos de 60% no Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) e até 100% de redução na alíquota do Imposto sobre I Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU) e do Imposto Sobre a Transmissão de Bens Imóveis (ITBI).

Ao todo, segundo a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico (SDE), o Parqfor já conta com 11 empresas de base tecnológica inscritas, e está gerando cerca de 1500 empregos formais qualificados na cidade e com faturamento somado em R$ 290 milhões por ano.

Segundo Paulo Barbosa, coordenador de projetos da SDE, a política da Prefeitura é buscar a desburocratização de processos para fomentar a vinda de empresas de tecnologia. Paulo ainda comentou que a Secretaria de Desenvolvimento já recebeu o pleito de um novo data center para o Parqfor, mas que o equipamento não possui data para conclusão ou início das atividades. Mas com os incentivos locais, Fortaleza, deverá ganhar mais três centros de processamento ainda em 2018.

Reconhecimento

A postura do poder público vem sendo elogiada pelo mercado, que já reconheceu a disposição em fornecer condições para que o mercado de tecnologia prospere. "Há uma vontade política no Ceará para que se tenha fomento e incentivos aos investimentos locais e isso vai possibilitar a criação, com certeza, de novos empregos", disse Leonel Olivera, diretor no Brasil da Nutanix, empresa internacional de armazenamento de dados na nuvem.

O proprietário do Grupo Secrelnet, Wladimir Soares, aproveitou para comentar sobre a expansão do Parqfor, que permite mais áreas beneficiadas para a instalação de equipamentos. A iniciativa da Prefeitura deverá aumentar a competitividade da Capital frente a outros centros no Nordeste, como Recife.

"Esses incentivos fiscais são muito importantes, até porque temos uma carga tributária muito alta e a gente já compete com outras praças, como Recife. Estávamos perdendo por inanição, mas com a expansão eu acho que possa haver um crescimento de interesse das empresas de tecnologia e data center aqui em Fortaleza", disse Soares.

Estado

Procurado, o Governo do Estado informou apenas que trabalha para fomentar a chegada de novas empresas de tecnologia. No entanto, com a saída do ex-secretário Inácio Arruda, que se ausentou da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), a pasta não conseguiu se organizar para fornecer as informações necessárias. Inácio deve disputar um posto de deputado federal nas eleições de 2018 .

A Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice) também foi procurada para comentar o assunto, mas até o fechamento dessa edição não atendeu as ligações. (SQ)

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.