Réveillon

Hub anima hotelaria de todos os portes na Capital

Rede hoteleira projeta maior ocupação no Réveillon de Fortaleza, principalmente, pelo aumento do fluxo de turistas pelos novos voos criados com o centro de conexões de voos do Grupo Air France/KLM e Gol no Aeroporto de Fortaleza ( Foto: JL Rosa )
01:00 · 11.09.2018

Uma das datas mais esperadas pelo trade turístico, além do fim de semana da micareta Fortal, em julho, o Réveillon promete trazer mais uma vez um incremento significativo aos números de hospedagem em Fortaleza.

Conforme o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Ceará (ABIH-CE), Eliseu Barros, a taxa de ocupação no período deve chegar à faixa dos 92% a 95%, atingindo patamar semelhante ao registrado em 2017. "Essas datas sempre têm atingido ocupações acima de 90% e a gente acredita que neste ano não vai ser diferente", afirma.

LEIA AINDA:

> Voos para destinos preferidos dos cearenses saem por até R$ 1,35 mil 
> Buenos Aires está mais acessível
> 'Jeri' projeta receber 7 mil, com 100% de ocupação 
 
Também diretor-geral do Marina Park Hotel, Barros estima para o empreendimento a mesma taxa de ocupação neste Réveillon. "Hoje, o Marina está consolidado com o maior Réveillon de hotel do Brasil. O Réveillon de Fortaleza também é o segundo maior do País e ainda há essa nova oferta de voos nacionais e internacionais. Tudo isso se soma para que a gente tenha um fim de ano dentro do que estamos esperando".

O Hotel Gran Marquise também estima ocupação acima de 90% na festa de virada do ano. "No ano passado, chegamos a 96% de ocupação e este ano a expectativa é de até ultrapassar isso", afirma Philippe Godefroit, gerente-geral do hotel. Para ele, o incremento da malha área, viabilizado pelo hub do Grupo a Air France/KLM e Gol pode impulsionar o resultado, suplantando até mesmo efeitos da crise econômica. Desde o início de setembro, o Gran Marquise iniciou as vendas do 1º lote da sua festa de Réveillon. DJ, buffet, open bar e café da manhã estão entre os itens incluídos no pacote.

Pequenas e médias

Presidente da Associação de Meios de Hospedagem e Turismo do Ceará (AMHT), Aldemir Leite projeta que o Réveillon deste ano deverá ser tão bom quanto o do ano passado.

A diferença é que a meta de 100% de ocupação deve ser atingida antecipadamente. "No Réveillon, a gente sempre tem tido ocupação de 100%. A mudança neste ano é que estamos tentando chegar à ocupação de 100% até o fim de novembro. Em 2017, conseguimos só no meio de dezembro".

A boa expectativa, segundo Aldemir, se baseia nos resultados obtidos nos feriados mais recentes, como o de 7 de setembro. Este ano, a ocupação hoteleira no feriadão chegou à casa dos 90%, enquanto que, em 2017, foi de apenas 65%. 

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.