NAS REFINARIAS

Gasolina fica 2,2% mais cara; diesel aumenta 4,3%

O reajuste nos combustíveis foi anunciado na noite de ontem pela Petrobras e passa a valer hoje

Se o reajuste for integralmente repassado ao consumidor, aumento médio pode ser de R$ 0,09 no litro do diesel e de R$ 0,04 na gasolina ( Foto: Kleber A. Gonçalves )
00:00 · 21.04.2017

Na véspera do feriadão de Tiradentes, a Petrobras decidiu aumentar o preço do diesel e da gasolina nas refinarias. Conforme comunicado emitido pela estatal na noite dessa quinta-feira (20), o valor médio do diesel nas refinarias ficará 4,3% mais caro, enquanto o preço médio da gasolina subirá 2,2%. Os novos valores para os combustíveis começam a ser aplicados hoje (21).

De acordo com a Petrobras, se o aumento for integralmente repassado e não houver alterações nas demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o diesel pode subir 2,9% ou cerca de R$ 0,09 por litro, em média, e a gasolina, 1,2% ou R$ 0,04 por litro, em média.

A estatal, contudo, afirmou que como "a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas pela Petrobras nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Isso dependerá de repasses feitos por outros integrantes da cadeia de combustíveis, especialmente distribuidoras e postos revendedores".

Conforme a Petrobras, a decisão de aumentar o valor dos combustíveis "é explicada principalmente pela elevação dos preços dos derivados nos mercados internacionais desde a última decisão de preço, que mais que compensou a valorização do real frente ao dólar, e por ajustes na competitividade da Petrobras no mercado interno".

A estatal ainda acrescenta na nota divulgada ontem que é preciso destacar o comportamento dos preços de derivados, que "foi marcado por volatilidade nos mercados internacionais em resposta a evento geopolítico, como o ocorrido na Síria".

Nova política

Desde o mês de outubro do ano passado, a Petrobras pratica uma nova política de preços, com reuniões mensais para definir os valores da gasolina e do diesel nas refinarias. Desde que iniciou a nova política de preços, a Petrobras já anunciou quatro cortes e dois aumentos no preço dos combustíveis.

O primeiro anúncio foi em outubro, quando o preço da gasolina caiu 3,2% e o do diesel, 2,7%. Em novembro, nova queda (de 3,1% e 10,4%, respectivamente). Em dezembro, foi a vez do primeiro aumento: reajuste de 8,1% no preço da gasolina e de 9,5% para o diesel.

Repasse no Ceará

Questionado se o reajuste aplicado pela Petrobras nas refinarias será repassado ao consumidor cearense, o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado do Ceará (Sindipostos), informou, por meio de assessoria de imprensa que "aguarda maiores definições para se pronunciar".

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.