preço do diesel

Frete: ajuste na tabela anunciado até amanhã

01:00 · 04.09.2018

Brasília. Diante do aumento do preço do diesel e da pressão dos caminhoneiros, o governo deve corrigir a tabela do frete até quarta-feira. Técnicos da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e do Ministério dos Transportes se reuniram nesta segunda-feira para discutir o assunto. As áreas envolvidas estão trabalhando em cima da tabela vigente, apesar das críticas do setor produtivo. Segundo interlocutores, a correção será inferior ao reajuste de 13% no preço médio do combustível, em vigor desde sábado, porque o produto é apenas um componente dos custos do transporte de carga.

> Preço do diesel dispara até R$ 0,50 nos postos de Fortaleza 
 
Durante a reunião, ficou acertado que a ANTT começará a fiscalizar o cumprimento da tabela, nesta semana. Reportagem publicada pelo O Globo revelou que empresas de transporte e caminhoneiros estão fechando contratos de frete com valores abaixo da tabela. A diretoria da Agência se reúne na terça-feira para aprovar as medidas.

De acordo com a lei sancionada recentemente pelo presidente Michel Temer e que criou uma política de preços mínimos para o transporte rodoviário de carga, a tabela precisa ser corrigida toda vez que o preço do diesel oscilar 10%.

Aumento

Com o aumento, o preço médio do litro do diesel cobrado nas refinarias pela Petrobras subiu de R$ 2,03 para R$ 2,29. O valor estava congelado desde junho. O tabelamento do frete está em vigor desde 30 de maio. Foi elaborado de última hora para acabar com a greve dos caminhoneiros e está sendo contestado no Supremo Tribunal Federal (STF). Apesar de admitir que a tabela tem distorções, a ANTT só deve anunciar uma proposta alternativa em outubro, quando será aberta uma consulta pública sobre o tema.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.