em brejo santo

Expansão na Dilly deve dobrar oferta de vagas

Hoje, a fábrica é responsável pela geração de 800 empregos diretos e 800 vagas indiretas

A empresa produz calçados para marcas reconhecidas nacionalmente, como a Mormaii, Puma, Diadora e Oackley ( FOTO: ELIZANGELA SANTOS )
01:00 · 11.05.2018

Líder na geração de empregos da indústria de transformação cearense, o setor calçadista local contará com mais uma ampliação relevante para o Estado. Na manhã de ontem, um convênio entre a Prefeitura de Brejo Santo e a Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece) foi assinado permitindo a realização de obra para expansão da segunda etapa da empresa Dilly Sports. Conforme o presidente da Adece, Eduardo Neves, a ampliação da indústria vai dobrar o número de empregos gerados pela empresa na região.

"Atualmente, a fábrica emprega 800 funcionários diretos e outras 800 vagas de trabalho formais serão criadas com a ampliação. Estão previstos cerca de R$ 8,5 milhões para o projeto do galpão, sendo aproximadamente R$ 8 milhões da Adece e o restante da Prefeitura, que vai realizar uma licitação para dar início à obra", explica.

Parceria

A expansão das atividades faz parte de um projeto maior desenhado em 2014, em parceria com o Governo do Ceará, quando a fábrica foi implantada no Estado. É o que explica o sócio da indústria, Fabiano Dilly. "Começamos em um imóvel provisório em 2014, depois fomos para o local atual em 2016. A segunda etapa será para ampliar tanto a nossa estrutura da capacidade de fabricação de cabedais como o aumento da produção em sua totalidade", comemora o empresário. A oferta de empregos, entretanto, deverá ocorrer ao final da ampliação, prevista para um período de sete meses de obras.

Marcas reconhecidas

Hoje, a Dilly Sports fabrica para marcas reconhecidas a nível mundial, como Mormaii, Puma, Diadora e Oackley. Segundo Fabiano, a empresa comercializa para todo o território nacional com predominância nas regiões Sul e Sudeste. Já as exportações são realizadas para Estados Unidos, Europa, Japão e China.

Desenvolvimento local

Para a prefeita de Brejo Santo, Teresa Landim, a expansão industrial significa a valorização do potencial existente no município. "Vai gerar oportunidades não somente para os jovens, mas para as famílias. A primeira etapa fez um grande diferencial na economia do município e existia essa esperança da ampliação, uma promessa hoje concretizada", comenta. Conforme a prefeita, o próximo passo é a licitação das obras. O prazo de início é para junho deste ano.

© Todos os direitos reservados. O conteúdo não pode ser publicado, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização. Passível ação judicial.